Publicidade
Entretenimento
MÚSICA CLÁSSICA

Ópera cômica 'Monsieur Choufleuri' estreia no Teatro da Instalação, neste domingo (16)

Projeto de extensão da Universidade do Estado do Amazonas apresenta opereta nos dias 16 e 17 de dezembro 14/12/2018 às 14:37
Show zb0513 52f bf86c357 f75c 4212 b425 8daed4e16d9d
Montagem ganhará nova temporada em 2019 (Marcio Silva)
acritica.com Manaus (AM)

A agenda operística em Manaus não se resume mais ao festival que movimenta a cena nos meses de abril e maio. Projeto de extensão do curso de Música da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), o Ópera Studio é outra frente de produção artística que vale ser acompanhada pelos fãs de música clássica ao longo do ano. E a próxima montagem do grupo, a opereta “Monsieur Choufleuri”, já tem data para ir ao palco: a estreia será neste domingo (16), às 19h, no Teatro da Instalação, com direito a outra récita na segunda-feira (17), no mesmo horário. A entrada é gratuita.

Com música de Jacques Offenbach e libreto de Ludovic Halévy, “Monsieur Choufleuri” é uma ópera-bufa que conta a história de uma família de novos ricos preocupados em demonstrar seu refinamento aos nobres. Para isso, os Choufleuris preparam um grande recital para receber parte da corte. Os cantores convidados, porém, não comparecem ao recital e a esperta Ernestine e seu “namorado” Babylas são incumbidos de resolver o problema inesperado.

Segundo o diretor da montagem, Francis Madson, a obra do século 19 traz personagens comuns da vida social francesa e seus problemas. “A direção desse trabalho articula elementos da época e aspectos modernos, principalmente na proposta cenográfica e no figurino. Através das imagens que a opereta traz, provocamos o público com alguns elementos de cena, como um freezer, panos de prato, rótulos, uma garrafa de espumante popular, entre outras coisas”, adianta.

“A proposta é colar elementos antigos e modernos para demonstrar como seria a vida do novo rico atualmente. Essas características cênicas ajudam os cantores-intérpretes nos momentos cômicos fundamentais da obra”, completa Madson, que também é diretor e autor da companhia de teatro Soufflé de Bodó e está estreando em direção de óperas.

“Montar uma ópera é um desafio misterioso porque exige inúmeras habilidades e sensibilidade para lidar com as necessidades desses projetos. Essa é minha primeira experiência com essa linguagem, mas sinto que estou alimentado por 20 anos de carreira em direção, dramaturgia e atuação”, acrescenta.

Sobre o projeto

O Ópera Studio é coordenado pela Profa. Dra. Duany Parpinelli e busca aliar formação e difusão da música clássica em Manaus. O projeto funciona como um laboratório direcionado a preparar alunos de canto da UEA e jovens cantores da comunidade em geral para a arte de produzir e atuar em ópera, estabelecendo dessa maneira uma ponte tanto entre o conhecimento teórico e a prática, quanto entre formação acadêmica e mercado profissional.

Criado em 2016, o Ópera Studio estabeleceu uma parceria e também está inserido na estrutura do Festival Amazonas de Ópera, oferecendo uma oportunidade na qualificação profissional dos alunos e participantes dentro de um dos festivais mais importantes do País.

Desde o início, o projeto encenou, em formato reduzido, as óperas “Don Giovanni”, de Wolfang Amadeus Mozart, “Don Pasquale”, de Gaetano Donizetti, e “La Bohème”, de Giacomo Puccini, com récitas no Teatro da Instalação e no Teatro Amazonas. No ano de 2017, estabeleceu parceria com a Orquestra Barroca do Amazonas, realizando a montagem da ópera “Les Plaisirs de Versailles”, do compositor Marc-Antonie.

Serviço

Ópera “Monsieur Choufleuri”

quando: Dias 16 e 17 de dezembro, às 19h

onde: Teatro da Instalação (Rua Frei José dos Inocentes, Centro)

quanto: Entrada gratuita

Publicidade
Publicidade