Publicidade
Entretenimento
MÚSICA

Orquestra Barroca do Amazonas recebe flautista português Antonio Carrilho

O evento encerra uma série da OBA com músicos convidados e será no Centro Cultural Palácio Rio Negro, com entrada gratuita 21/09/2018 às 11:46
Show whatsapp image 2018 09 21 at 11.11.00 3d556c4c 01ba 4a33 b5b2 5bb3c6b163a4
acritica.com Manaus

A Orquestra Barroca do Amazonas realiza neste sábado (22), às 18h, o terceiro concerto da série que iniciou em agosto com solistas convidados. O primeiro foi com a flautista Lucia Becker Carpena (RS) e a teorbista Silvana Scarinci (PR). O segundo com o fagotista Elione Medeiros (RJ) e o último concerto desta série terá a participação do flautista português Antonio Carrilho. O evento será no Centro Cultural Palácio Rio Negro, localizado na Av. Sete de Setembro, 1546, Centro.

No programa constam obras de Johann Sebastian Bach (1685-1750), Georg Phillip Telemann (1681-1767) e Johann Friedrich Fasch (1688-1758). O concerto é parte do “I Encontro Regional Norte da Associação Brasileira de Flautistas”, que acontece de 20 a 23 de setembro em Manaus.

Cronograma de Concerto

Johann Fredrich Falsch (1688-1758)
1. Ouverture em Sol Maior a 3 flautas e Orquestra
Georg Phillip Telemann (1681-1767)
2.Quarteto em ré menor, para flauta doce, duas flautas transversais e baixo
3.Concerto em mi menor para flauta doce, flauta transversal e orquestra
4.Sonata em Si Bemol Maior para cravo, flauta doce e baixo.
Johann Sebastian Bach (1685-1750)
5. Concerto em Ré Maior para 3 flautas e orquestra

Biografia

Antonio Carrilho tem graduação e mestrado em flauta doce na Holanda, tendo cursado o Real Conservatório de Haia e o Conservatório de Zwolle. Apresenta-se regularmente nos Estados Unidos, Japão, India, Austrália, além de Portugal, Espanha e Itália. É docente do Instituto Politécnico de Castelo Branco, em Portugal, e da Escola Superior de Música da Extremadura (Espanha), além de mastórcalsses em diversos festivais importantes, como o da Casa de Mateus, e o de Urbino (IT).
 
Sobre a OBA

A Orquestra Barroca do Amazonas se formou há 9 anos e já percorreu dezenas de cidades brasileiras, além de Portugal. Espanha e Itália, sob patrocínios diversos como Petrobras, Sesc, dentre outros nacionais e europeus. Foi grupo residente do 26º Festival de Música Antiga e Música Colonial Brasileira de Juiz de Fora (2015) e participou de outros festivais (Turim, Camogli, Casa da Ópera de Sesimbra, Festival Amazonas de Ópera, etc). O grupo gravou quatro Cds e lançará seu quinto disco ainda esse ano.

Publicidade
Publicidade