Publicidade
Entretenimento
Vida

Peça “Pequeno Dicionário Amoroso” lota teatro durante apresentações em Manaus

O espetáculo é uma nova adaptação para os palcos do filme homônimo de Sandra Werneck e traz os atores Eri Johnson e Juliana Knust nos papéis principais 09/09/2013 às 12:33
Show 1
A peça conta a trajetória do jovem casal Gabriel (Johnson) e Luiza (Knust), que se conhecem por acaso em um cemitério e acabam se apaixonando
LUANA RIBEIRO ---

O público lotou o Teatro Direcional, no Manauara Shopping, para assistir a peça “Pequeno Dicionário Amoroso”, que está em turnê pelo Brasil e passou por Manaus em três apresentações neste final de semana. O espetáculo é uma nova adaptação para os palcos do filme homônimo de Sandra Werneck (de 1997, com Andréa Beltrão e Daniel Dantas como o casal de protagonistas da trama) e traz os atores Eri Johnson e Juliana Knust nos papéis principais da montagem, que conta ainda com Camila Rodrigues e Rafael Zulu no elenco.

“Pequeno Dicionário Amoroso” é uma comédia romântica que traz à tona de forma bem humorada o começo, meio, fim e reviravoltas sentimentais dos relacionamentos. A peça conta a trajetória do jovem casal Gabriel (Johnson) e Luiza (Knust), que se conhecem por acaso em um cemitério e acabam se apaixonando. No enredo, os dois divagam sobre a origem dos sentimentos e buscam conselhos para entendê-lo, enquanto Luiza desabafa com Bel, sua melhor amiga, Gabriel tem seu fiel amigo Barata . O roteiro segue no melhor estilo “guerra do sexos”.

Destaques em cena

Dirigido por Jorge Fernando, um especialista do gênero comédia, o espetáculo é dinâmico com mudanças de cenas e passagens do tempo com troca de roupa e cenário - esse último manipulado pelos próprios artistas durante a apresentação. Os atores também improvisam em cena junto com a platéia em alguns momentos pontuais da história, o que faz com que a peça se renove a cada apresentação. Um recurso muito bem vindo para uma peça que deve rodar quase todas as regiões do País.

Apesar de dividir as atenções de protagonista com Juliana Knust, Eri Johnson é a maior estrela da peça, com momentos feitos para ele com improvisos e conversas com o público. Inclusive no final da peça, no último sábado, o ator não resistiu ao pedido de imitar o ex-jogador Romário, uma das suas imitações mais famosa.

O maior destaque do espetáculo, porém, fica por conta das projeções de tela e efeitos visuais de vídeo que costuram e compõem a narrativa, mais a trilha sonora, que juntos deixam a peça com uma cara cinematográfica e prendem a atenção do público.

Publicidade
Publicidade