Publicidade
Entretenimento
Pequenos artistas

Pintando o sete: crianças expõem telas autorais no CIRMAM, no dia 23 de abril

Atelier Mão na Massa, da artista plástica Luciana Severo, vai se mudar para Brasília e marca despedida com uma última exposição infantil 12/04/2016 às 10:36 - Atualizado em 12/04/2016 às 11:39
Show b0812 23f
Crianças espelham suas obras nas da própria monitora e em desenhos da Disney (Fotos: None Mangueira)
Laynna Feitoza Manaus (AM)

O atelier infantil Mão na Massa está expandindo suas ações e irá mudar a sua sede para Brasília (DF). Mas para fazer com que as crianças e o público manauara se despeçam, a artista plástica Luciana Severo – responsável pelo projeto – irá realizar a mostra “Colhendo Sonhos”, que vai acontecer no próximo dia 23 de abril, no Clube CIRMAM. Lá, as crianças colherão parte de seus frutos plantados na escola de artes, porque ao todo serão exibidas 300 pinturas feitas por elas, todas sob os traços de arte contemporânea.

O atelier existe há quatro anos em Manaus e atende crianças na faixa etária de 5 a 12 anos. Esta é a oitava exposição da qual os pequenos participam. “Meu marido foi transferido para Brasíia, então estou fechando o atelier e levando-o para lá”, destaca Luciana. Ela destaca ainda que em outubro do ano que vem vai levar uma turma de alunos de Manaus e de Brasília para expor no Salão de Arte Contemporânea, em Paris, na França. “Esse salão ocorre dentro do Carrousel du Louvre, eu já participei por dois anos consecutivos. Ano que vem os levarei comigo”, pondera.

À distância

A artista plástica aponta que vai trabalhar com os alunos de Manaus à distância. “Vou manter o grupo que temos no WhatsApp para dúvidas e devo vir a Manaus para finalizar as obras com eles”, afirma. Ao todo, 74 participantes participam da mostra e 120 crianças já passaram pelo atelier. “Algumas estão comigo há três anos”, declara Severo, lembrando que as pequenas ingressaram no atelier em seu estado puro. “Como amantes das artes, querendo aprontar... dou o rumo, eles se soltam e hoje alçam voos sozinhos. Alguns têm mais talentos, outros entram para interagir, brincar”, assegura a monitora.

Severo comenta ainda que não perde muito tempo com a teoria das artes plásticas. “Me foco mais na parte prática. Eu mostro os diferentes tipos de artes, eles se identificam e passam a trabalhar especificamente. Mas confesso que a maioria deles se espelha no meu trabalho. Eu acabo por influenciar eles com minhas obras focadas no pop art e arte de rua”, sinaliza Luciana, garantindo que eles sempre manifestam curiosidade pelas grandes obras e suas releituras. “Aqui eles são fãs... gostam de trabalhar em cima das obras consagradas com o estilo deles e as formas que eles veem”, concorda. No atelier, as crianças trabalham com a técnica de acrílico sob tela.

A monitora comenta que, para a exposição em Paris, pretende levar um grupo de 15 crianças. “Eles vão expor trabalhos de autoria própria, de tema livre”, diz ela. Luciana confessa ainda que o que os pequenos mais gostam de fazer são releituras de suas próprias obras. “Eles fazem bastante releituras das minhas santinhas e da minha Alice. Pegam meu livro, entram no meu site e querem copiar tudo”, aponta, aos risos. Fora as obras da monitora, ela confirma que eles também gostam muito de desenhar personagens da Disney. As obras das crianças serão vendidas no dia e local da mostra.

Ajuda

No dia do evento, a organização estará arrecadando doações de lenços umedecidos, fraldas descartáveis e leite, a serem doados para o pequeno Rian Gabriel, 9, que é portador de amiotrofia muscular congênita.

Visões delas

"A exposição ‘Colhendo Sonhos’ representa o paraíso das pinturas magníficas. Espero que muitas pessoas compareçam e que gostem das minhas pinturas e dos meus coleguinhas. A pintura é uma forma de nos expressar com alegria, é um momento de diversão, de brincadeira e de pintar quadros, amo pintar” (Júlia Luiza, 9 anos)

“A pintura é uma terapia pra mim, pois me deixa mais aliviada e com mais disposição para fazer as coisas. Essa será minha primeira exposição de muitas que virão e estou muito ansiosa. Continuarei pintando meus quadros e terei ótimas lembranças dos meus dias no atelier" (Gabrielle Pitanga, 11 anos)

Serviço

o quê: Exposição “Colhendo Sonhos”

onde: CIRMAM (Rua Francisco Carretti, 215, São Jorge)

quando: 23 de abril, das 14h às 18h

quanto: Doação de fraldas, leite ou lenços umedecidos

 

Publicidade
Publicidade