Publicidade
Entretenimento
Vida

Ponta Negra recebe instalação em vídeo sobre cotidiano de travestis e transexuais, neste domingo

"AQUI" completa ciclo de pesquisas da realizadora audiovisual Keila Serruya. "Chego ao fim desse processo satisfeita, principalmente por ser uma pessoa melhor quando se fala em entendimento da diferença do outro", afirma 04/06/2015 às 19:04
Show 1
Nayla Bianca é uma das participantes do projeto de Keila Serruya
ACRITICA.COM* Manaus (AM)

Neste domingo, dia 7, às 16h, a artista Keila Serruya volta às ruas para apresentar a videoinstalação "AQUI", trabalho que completa um ciclo da sua pesquisa a respeito da vida e cotidiano de travestis e mulheres transexuais. A apresentação vai acontecer no calçadão em frente ao anfiteatro da Ponta Negra, Zona Oeste de Manaus.

Construído a partir de depoimentos em vídeo de travestis e transexuais mulheres, o projeto traz os já conhecidas televisores de tubo que a artista usa como suporte de suas instalações. O material tem como base falas que abordam os desejos futuros, paixões, vida, estudo, família, amigos e profissão das entrevistadas.

Além do vídeo documental com os depoimentos, a obra vai contar com a participação das entrevistadas no local, que se apresentarão como personagens do vídeo "trazendo o peso do real e do palpável no momento da videoinstalação, para instigar uma leitura humana, concreta e simples sobre o outro", descreve Keila. "Chego ao fim do processo de construção dessa obra de forma bem satisfeita, principalmente por ser uma pessoa melhor quando se fala em entendimento da diferença do outro".

"AQUI" faz parte do mesmo ciclo de pesquisa que inclui as obras "ASSIM", curta-metragem ficção que aborda o dia a dia de duas travestis (vividas por Nayla Bianka e Patrícia Fonttine), e a intervenção urbana em videoinstalação "ASSIM AQUI".

*Com informações da assessoria

Publicidade
Publicidade