Terça-feira, 20 de Agosto de 2019
Vida

Praça dos Remédios, no Centro, é reaberta nesta quinta (2) depois de obras de revitalização

Com o orçamento de R$ 1.248.441,21, a praça recebeu novo calçamento de calcário português branco, bancos de cimento brunido e nova iluminação, preservando seu aspecto histórico



1.jpg Nova Praça dos Remédios custou mais de R$ 1,2 milhão ao Governo do Estado
02/10/2014 às 09:56

A Praça dos Remédios será reaberta para a população a partir desta quinta-feira (2), depois de obras de revitalização, recuperação e urbanização promovida pela Secretaria de Estado da Cultura (SEC).

Com o orçamento de R$ 1.248.441,21, a revitalização da Praça dos Remédios seguiu o cronograma de recuperação do patrimônio histórico do Governo do Amazonas, a exemplo do que foi realizado no Largo São Sebastião, Praça da Polícia, Praça Jefferson Péres e Praça do Congresso. A próxima etapa na região será a revitalização da Igreja dos Remédios e do prédio da Faculdade de Direito.

Durante a revitalização, a Secretaria de Estado de Cultura (SEC) apresentou o projeto e a nova realidade da praça. A revitalização compõe o projeto original da Praça dos Remédios, de forma harmônica e moderna.

O governador do Estado, José Melo, disse que a restauração do espaço público mostra compromisso com a cultura e a história do Amazonas. “Estamos viabilizando a formação e a valorização da política cultural do Estado por meio da Secretaria de Cultura. Recuperar a Praça dos Remédios não é apenas um ato estrutural num canteiro de obras, mas um passo em busca do reconhecimento de nossa história, de novos valores, de nossas raízes”, declarou.


Para o secretário de Estado da Cultura, Robério Braga, a revitalização da Praça dos Remédios, cujo nome oficial é Praça Torquato Tapajós, completa de forma significativa as opções do povo que anseia por lugares estruturados para o lazer. “A população quer um lugar vivo, alegre, urbanizado, lugares onde, aos domingos, feriados e finais de tarde, os vizinhos ou crianças e até mesmo as famílias possam se reunir para passeios”, disse.

A Associação Comercial do Amazonas e empresários da área também se mostram interessados em realizar a manutenção da Praça dos Remédios.

História

Desde a sua criação como praça, em 1899, a Praça dos Remédios sofreu, até os dias atuais, inúmeras modificações em seu traçado e mobiliário urbano originais. Por esse motivo, o projeto da SEC de revitalização está baseado em registro iconográfico, datado do início da década de 1910, e bibliográfico mais próximo do original (iconografia mais antiga com traçado e mobiliário).

O calçamento está agora em calcário português branco e detalhes importantes como o monumento ao Cristo Rei, datado de 2 de junho de 1945, estará no canteiro circular central, com iluminação especial.

Outro detalhe do projeto é que os bancos foram confeccionados em cimento brunido e, as pilastras, com acrotérios em forma de vasos revelados como “falso histórico”, projetados e construídos na segunda década do século 20, foram mantidas.

*Com informações da assessoria

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.