Quinta-feira, 18 de Julho de 2019
ESTREIA

Premiada no exterior, trilogia 'Guerreiros da Amazônia' ganha animação para a TV

Produção estreou nesta quinta-feira (3) na TV Escola e conta a história de três jovens que correm contra o tempo para salvar a floresta da devastação



forest_B4166890-5BC6-405F-9F5D-1BF6E225A2A8.JPG Foto: Divulgação
03/01/2019 às 12:21

Na Floresta, há uma cidade e um segredo. Das sombras surge uma ameaça, um homem terrível com seus capangas e robôs. Do “Templo da Luz”, um chamado. Três jovens, as Armaduras Sagradas e uma missão tão importante quanto a vida. Começou uma corrida contra o tempo para salvar a Floresta da devastação. Esse é o enredo de “Guerreiros da Amazônia”, trilogia infanto-juvenil criada por Ronaldo Barcelos e que ganhou animação para ser exibida na TV Escola.

“Utilizando a temática de super-heróis, crianças e jovens são convocados para vestirem as armaduras sagradas que detém os poderes dos animais e assim defendem a Floresta Amazônica e os seus habitantes. O objetivo é resgatar o amor e a autoestima dos jovens que vivem nas florestas e o entendimento para as que nasceram e vivem em grandes centros urbanos. Essas, que são a maioria, cresceram sem a conexão com a natureza”, comentou o criador Ronaldo Barcelos.

“Amazon, os Guerreiros da Amazônia” é ilustrada por Ronaldo Santana e criada pela equipe RJR Produções por meio do Projeto Safe Collection. Unindo cultura, educação e entretenimento a série é dona de inúmeros prêmios internacionais, vez que o projeto serve a três objetivos: divertir, educar e ajudar a proteger a floresta e as crianças.

Sem Dimensões

“Sou carioca e vivenciei um pouco da morte de Chico Mendes e o seu trabalho, além da ECO 92 e tudo mais. Mais a frente, no trabalho tivemos a vontade de produzir um desenho 100% brasileiro, até na temática. Passei a pesquisar muito, estudar e viajar pela Amazônia, percebi então algumas coisas importantes que me fizeram ter certeza do projeto. Nós conhecemos muito pouco da Amazônia, e o discurso das ONGS é muito eficiente para adultos mas faltava algo voltado ao publico infantil”, disse Ronaldo.

A convite do Ministério da Educação (MEC), a série foi produzida para a TV Escola, devido resultado dos prêmios já gerados. “Queremos ampliar a visibilidade do projeto e encontrar mais guerreiros da Amazônia espalhados por ai”, comentou. Não é a toa o bordão da série, que se trata de conhecer mais a si mesmo e buscar sempre o melhor, voltando-se pro bem, uma mensagem primordial para se passar às crianças.

Vindo da trilogia, o projeto teve recepção pela parte literária muito boa. “Muitos professores já utilizavam os livros nas escolas em apoio a matérias de meio ambiente, então começamos a ter contato com grandes instituições que passaram a viabilizar a entrega dos livros em escolas. O que me permitiu ver pessoalmente o quanto a história agradava as crianças com uma faixa etária de 9 anos, e isso deu força pra continuar”, finalizar.

Projeto social

Incentivados pelo 1º lugar do prêmio Hugo Werneck na categoria educação ambiental, criaram um programa próprio de doação de livros para escolas públicas com o apoio de ONGs e institutos como o INPA - Instituto de Pesquisas da Amazônia. Graças ao trabalho social, a satisfação de ver os livros chegarem a crianças que não teriam condições de comprá-los, e vê-los pesquisar toda temática com os professores em diferentes Estados, é uma chance única para o criador da história.

“Isso é uma oportunidade muito boa para desenvolver o argumento e ajudar a focar nosso trabalho nas pessoas. Nosso foco é o morador da Amazônia, ele que tem sabedoria e certamente pode saber os caminhos de preservação do futuro”, disse Ronaldo Barcellos.

Serviço

O quê: Amazon - Guerreiros da Amazônia
Onde: TV Escola às 10h com reprise às 15h (horário Brasília) ou no Youtube da TV Escola
Livros: baixar gratuitamente em guerreirosdaamazonia.com.br

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.