Segunda-feira, 24 de Junho de 2019
Vida

Primeira Classe: empresária Jéssica Tayah estreia coluna de entrevistas do Bem Viver TV

Dotada de um apreço pelas coisas simples da vida, a empresária do setor de transportes estreia esta nova seção do A CRÍTICA



1.jpg Primeira Classe: Jéssica Tayah
08/05/2015 às 17:29

CONFIRA GALERIA DE IMAGENS

Charmosa, simpática e singela, Jéssica Tayah se desculpa pela demora em nos receber. Não que isso seja necessário: não é toda mulher que passa o dia cuidando de um negócio de transporte fluvial de cargas, iniciado por sua família há duas gerações, e ainda encontra tempo de cuidar de si, do marido e dos dois filhos.

Dotada de um apreço pelas coisas simples da vida, Jéssica estreia esta nova seção do Bem Viver TV por representar bem a frase de Coco Chanel: “Não é a aparência, é a essência. Não é o dinheiro, é a educação. Não é a roupa, é a classe”. Confira a entrevista:


Qual a sua relação com o trabalho?

“Eu amo meu trabalho e amo trabalhar! É uma experiência gratificante fazer o que faço”.

Como foi largar seu negócio para tocar o da família?

“Eu tive uma joalheria por 18 anos, mas acabei me descobrindo no transporte fluvial de derivados de petróleo, pois me sinto desafiada”

Qual a sua função na empresa?

“Minha mãe é a sócia-presidenta, mas eu toco o negócio. Eu sempre digo que sou a peoa da minha mãe”.

Você sente a responsabilidade desse cargo?

“Sim, pois a verdade é que a gente transporta uma carga muito valiosa. É um serviço arriscado”.

Como você lida com a questão da família dentro da empresa?

“Olha, fácil não é, mas você tem como se preparar. As consultorias de gestão familiar ajudam muito”.

E qual é a sua relação com a religião?

Sou judia e a minha família também é, mas não somos fanáticos e repeitamos todas as religiões.

Teve um momento da sua vida em que sua fé te deu muita força?

“Perder um ente querido é muito duro. Minha vó Stella me faz muita falta e foi difícil quando ela morreu”.

Vamos para algo mais leve: Garantido ou Caprichoso?

“Ah, eu sou Caprichoso. Todo mundo aqui de casa é. Já até desci com a Marujada. Meu coração é azul”.

Uma peça de roupa que você não vive sem?

“Ah, um bom tubinho [risos]. E também não abro mão do jeans, até porque uso no trabalho”.

Uma marca ou estilista favorito?

“Para sapatos, Louboutin. Para roupas, Emilio Pucci, mas acho que um tailleur Chanel indispensável”.

E um perfume?

“O Stella, da Stella McCartney, que me lembra muito a minha vó, e o  Un Jardin Sur Le Toit, da Hermès, que eu uso muito pela manhã”.

Você possui alguma flor favorita?

“Tenho duas. Copos-de-leite, porque foram as flores dos meus 15 anos, e lírios brancos, por achá-los lindos”.

Que personalidade você seguiria nas redes sociais?

“Bono Vox. Ele é vocalista da minha banda de rock favorita e eu admiro muito os seus projetos sociais”.

E quem mereceria seu unfollow?

“Justin Bieber. Dos vários que pensei, escolho ele por achá-lo simplesmente nocivo a essa geração”.

E para qual você mandaria uma mensagem privada?

“Eu mandaria para o meu pai, uma pessoa que admiro e com quem espero conviver por muito tempo”.

Um filme que te marcou?

“...E o Vento Levou’. A força, a garra e o temperamento da Scarlett O’Hara são muito inspiradoras”.

E uma música?

“My Way’. Sempre ‘My Way’. Adoro a versão do Frank Sinatra, e a do Robbie Williams também”.

Livro de cabeceira?

“Estou lendo um chamado ‘Por Que Homens Fazem Sexo, Mulheres Fazem Amor’ [de Allan e Barbara Pease] e estou adorando”.


BATE-BOLA

Família

“Minha família é tudo para mim. Meus filhos, meu companheiro, meus pais... Hoje, tenho a família que constituí, tenho a família de onde eu vim, e tenho a família que eu agreguei, que é a do meu esposo, então isso é pra mim é muito forte. Conforme a tradição judaica, eu faço algumas refeições para a família e eu gosto desses momentos, de poder manter isso”.

Beleza

“Eu não saio de casa sem limpar meu rosto, sem passar meu hidratante, meu bloqueador, e, para mim, maquiagem do dia-a-dia é um batom, um  rímel, um lápis de olho e sobrancelha e um blushzinho bronze, para me dar uma cor, tudo da MAC. Gosto da marca”.

Joias

“Eu amo pérolas. Engraçado que acho que é uma paixão herdada por vó, por mãe... É uma joia coringa, toda mulher pode usar. Eu acho a pérola feminina e ela combina com tudo. Se você tá em dúvida [sobre que joia usar], bota um colar de pérola. Além de vir de um organismo vivo, que é a ostra, a pérola, principalmente a branca, é singela e  me remete à suavidade”.

Viagens

“Eu amo viajar e sempre trago coisas das minhas viagens. Na mesa, tenho pinceis que trouxe de uma viagem que fiz ao Laos, trouxemos um ovo de avestruz da África, um vaso do Marrocos, tapetes da Indía, um busto de cavalo da Colômbia, um Buda que fica na minha sala veio da Tailândia. Para mim, a melhor coisa da vida é a gente conhecer outras culturas. Fico feliz de poder incluir isso na educação dos meus filhos. Quando viajo, gosto muito de visitar lugares que me proporcionem sol e mar, pois sou uma pessoa muito solar, apaixonada mesmo pelo sol. Visitar Bora Bora, por exemplo, foi mágico. Aquele lugar não existe, ele fica do ladinho do Céu”.

Decoração

“Eu gosto muito de quadros, mas eu acho que tudo em uma decoração é importante desde que seja do teu gosto, que seja a tua cara. Eu sou uma pessoa que não compra a coisa pronta, aqui, quero isso empacotado. Cada coisinha aqui em casa tem uma história”.


Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.