Publicidade
Entretenimento
Vida

Primeiro 'Amazonas Brass Festival' traz seis músicos de renome internacional a Manaus

De 14 a 20 deste mês, festival de metais reúne grandes nomes da música em atividades que vão de concertos especiais a aulas magnas na Ufam 04/03/2016 às 09:45
Show 1
O trompetista Otto Sauter compartilha sua experiência profissional com jovens aspirantes da música
Natália Caplan ---

A música será a linguagem universal do primeiro “Amazonas Brass Festival - Festival Internacional de Instrumentos e Metal”, de 14 a 20 deste mês, com a participação de seis profissionais internacionais renomados: o canadense Alain Trudel (maestro), o italiano Luca Benucci (trompa), a austríaca Eva Lind (canto); e os alemães Enjott Schneider (composição), Sabine Kierdorf (empreendedorismo musical) e Otto Sauter (trompete).

Otto, inclusive, concedeu uma entrevista exclusiva à equipe do BEM VIVER e disse estar muito animado para retornar à capital amazonense. Ele ministrou um breve curso na Universidade Federal do Amazonas (Ufam), no ano passado. “Na minha primeira visita, eu fiquei totalmente fascinado pela cidade. A natureza, a universidade e o famoso Teatro Amazonas...”, afirmou saudoso.

Filho de uma cantora profissional soprano e de um trompetista amador, Otto Sauter, 54, cresceu apaixonado pela arte. E, antes mesmo de completar 4 anos de idade, começou a estudar o mesmo instrumento tocado pelo pai.

Hoje, ele tem vários trabalhos gravados, viaja pelo mundo para se apresentar com grandes orquestras e compartilha a experiência profissional com jovens aspirantes da música.

“Em 1965, um músico famoso se apresentou em um concerto na nossa cidade. Depois, ele ficou em nossa casa para o jantar e me perguntou: ‘Você também quer se tornar um músico? E, se sim, qual instrumento?’. Minha resposta? ‘Sim, o trompete, claro!’. Então, meu pai teve que prometer que eu começaria a tocar trompete um dia. Então, eu tive a primeira lição no dia seguinte. Isso é o que meus pais me contaram”, declarou.

Questionado sobre a expectativa em relação ao trabalho em sala de aula no papel de professor o alemão brincou. “O fato de eu ter começado a ensinar às 5 da manhã deve mostrar perfeitamente o quanto eu gostei de trabalhar em conjunto com os alunos”, afirmou ao, ao enfatizar a seriedade da música. “Eles estão com fome e de mente aberta para aprender. Um dos projetos mais importantes de um governo é apoiar a cultura”, completou.

Para Sauter, a oportunidade de músicos amazonenses passarem uma temporada em contato direto com os colegas europeus em Manaus será um divisor de águas.

“Espero que os alunos sejam contagiados pelo nosso entusiasmo com o instrumento e pela música”, disse, ao revelar que pratica o trompete, pelo menos, oito horas por dia. “Aliás, eu começo a ensaiar diariamente às 3h30 [da madrugada]”, completou.

Troca de experiências

Organizado pela Ufam, o evento será realizado em diferentes locais, com aulas — as vagas são limitadas —, mesas redondas e apresentações ao público. A abertura, inclusive, será com um concerto dos convidados, no auditório Rio Solimões, dentro do próprio campus. Os músicos também subirão ao palco do Teatro da Instalação e encerrarão esse tempo de troca de experiências no Teatro Amazonas.

“Esse evento é muito importante, porque traz músicos extremamente renomados no mundo, na área da performance e da educação musicais. Também abre portas para a possibilidade de convênios e de intercâmbio com esses países. Em julho, sete alunos irão para três eventos na Áustria, Alemanha e Itália”, disse o chefe do departamento de artes da universidade, Jackson Colares. 

De acordo com ele, o projeto nasceu após a vinda de três desses músicos à capital — Sabin, Benucci e Sauter — para ministrar um rápido curso aos universitários, que também puderam participar da seletiva para o intercâmbio.

O grupo selecionado estuda na Ufam, no Liceu de Artes Cláudio Santoro e na Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e viajará para o continente europeu em julho.

“Eles gostaram tanto do empenho dos alunos, que nos incentivaram a criar um festival nos moldes dos que existem na Europa. Já existe em seis países: Costa Rica, Panamá, México, Áustria, Itália e Alemanha. Manaus é o sétimo lugar, representando o Brasil”, revelou Colares.

Serviço

O que é? 1º Amazonas Brass Festival - Festival Internacional de Instrumentos e Metal

Quando é? Abertura: 14 de março, às 18h30, no auditório Rio Solimões (Ufam) / Concerto dos Professores: 16 de março, às 14h30, no Liceu Cláudio Santoro / Concerto Amazonas Brass Ensemble: 18 de março, às 19h30, no Teatro da Instalação / Concerto de encerramento com a Amazonas Filarmônica: 20 de março, às 19h, no Teatro Amazonas

Quanto é? Gratuito

O que é? MasterClasses

Quando é? 14 a 20/3

Onde se increve? No Departamento de Artes da Ufam, das 8h às 11h30 e das 14h às 17h30 (inscrições já estão abertas)

Quanto é? R$ 50 (material)

Publicidade
Publicidade