Terça-feira, 10 de Dezembro de 2019
LITERATURA

Autora e professora maranhense lança nova série de livros eróticos: 'Turbulência'

Com apenas alguns capítulos publicados na plataforma online Wattpad, o livro "A Dívida" - que inicia a série -, já conseguiu o topo do site na categoria de livros hot



BV0802-1F_5314BD8F-00C5-4F3A-9A18-272D37EC1C0B.jpg Neste ano, Lani lançou outros dois romances na Bienal de São Paulo (Foto: Divulgação)
03/11/2018 às 20:27

Acompanhada de muita expectativa dos fãs, a autora maranhense Lani Queiroz lançou neste sábado (3), o primeiro volume da série “Turbulência”, na Amazon. Com apenas alguns capítulos publicados na plataforma online Wattpad, o livro "A Dívida" - que inicia a série -, já conseguiu o topo do site na categoria de livros hot. Lani também é autora das séries Príncipes Di Castellani e Rock I'm Rio, grandes sucessos entre o público de obras eróticas. Em conversa com o BEM VIVER, a autora, que também é professora universitária e pedagoga, fala sobre seu início na literatura erótica e o cenário atual do ramo no país.

1º Como você começou sua trajetória na literatura? Como surgiu esse amor pela realeza?



Bom, eu comecei a escrever muito cedo. Sempre fui apaixonada pela leitura e aos treze anos comecei a escrever meus primeiros contos. Sempre que os professores de Redação deixavam o tema livre, lá estava eu fazendo um conto.  Agora a escrita de romances foi um pouco mais tarde, já no final da adolescência, a partir das minhas leituras dos livros de banca.  Sim, sou apaixonada pelo tema realeza. A ideia para minha Série Príncipes Di Castellani surgiu das minhas leituras de romances de banca, onde tive contato com muitos livros sobre príncipes, reis, etc.

2º É fácil escrever sobre sexo? De que forma você acha que deve inserir essa temática nos seus livros?

Olha, para mim é muito fácil. Flui natural e tranquilamente. Agora ainda há muito preconceito com esse gênero, infelizmente, tanto que muitas mulheres leem os livros escondidas. Não são todas que falam abertamente sobre o tema. Livros eróticos vendem muito mais na versão e-book do que em versões físicas. Em meus livros, procuro sempre desenvolver uma boa trama para que seja um romance e não apenas cenas e mais cenas de sexo. Apesar da fantasia de príncipes a narrativa é inspirada na realidade, romance, tramas, desejo.

3º No geral, como é a sua rotina de trabalho?

Procuro organizar uma rotina de escrita (que nem sempre funciona, risos). As ideias para um novo projeto surgem de situações do meu cotidiano mesmo, ou de uma leitura interessante que fiz, reportagem de televisão, enfim, as fontes são inúmeras. E sim, rascunho tudo, inclusive quantidade de capítulos, muito antes de começar propriamente a escrita. É um trabalho que envolve muita pesquisa também dependendo do tema que formos abordar no livro.

4º Hoje a internet possibilita que os autores postem seus textos e divulguem seus trabalhos de forma democrática. Você começou dessa forma. Que dica daria para as pessoas que estão começando a publicar seus textos na web?

Sim, a internet é uma ferramenta indispensável para o escritor contemporâneo. Eu ainda utilizo o Wattpad (onde comecei em 2014) para publicar meus livros. Divulgo aos poucos alguns trechos dos livros que estão em produção para minhas fãs acompanharem e elas adoram. Quando revelei alguns capítulos do meu próximo romance, A Dívida, primeiro livro da nova Coleção ‘Turbulência’ a obra ficou em terceiro lugar na categoria hot. Eu diria para quem está começando agora que é necessário ter coragem, força, foco e fé porque o mercado literário brasileiro é cruel para autores iniciantes. É matar um leão a cada dia.

5º Como é seu contato com seus fãs na internet? 

Me sinto muito feliz pelo carinho das minhas leitoras e procuro retribuir isso da melhor forma possível. Todos que me contatam pelas redes sociais, eu respondo. Amo conversar com elas e saber o que pensam sobre o meu trabalho. É o mínimo que posso fazer para essas meninas que me acolheram de forma tão especial.

Procuro interagir, pelo menos três vezes por semana, em todos eles. Gosto de manter uma relação próxima com minhas leitoras. No Lanéticas do WhatsApp, que é uma ferramenta com uma interatividade mais intensa, eu acabo tendo uma participação maior, mesmo que por vezes só como observadora. Muitas delas se tornaram minhas amigas e lá falamos sobre tudo, nossa interação vai além dos livros. É um grupo onde arejamos a cabeça e contamos com o apoio uma das outras.

Lançamento

Primeiro volume da série Turbulência, A Dívida apresenta o personagem de Heitor Camargo Maxwell, CEO de um conglomerado brasileiro de linhas aéreas em São Paulo. Heitor é um homem frio, implacável e cínico, que respira negócios. Aos trinta e sete anos nunca se permitiu viver nada além de sexo casual. Ele gosta de sua liberdade, mas, a necessidade de produzir um herdeiro se faz cada vez mais urgente à medida que o tempo passa.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.