Publicidade
Entretenimento
Atendimento

Profissional por trás do cardápio de grandes atletas vem a Manaus atender público

Miguel Vieira estará de 14 a 17 de junho para uma série de consultas previamente agendadas na clínica da dra. Carol Frota, localizada na praça do Congresso, Centro. 05/06/2016 às 21:56 - Atualizado em 06/06/2016 às 15:19
Show 1090144
Miguel faz o acompanhamento de atletas de diversas modalidades esportivas como: maratonistas, jogadores de vôlei, jiu-jitsu, MMA e outros. (Divulgação)
Alexandre Pequeno Manaus (AM)

Responsável pelo planejamento nutricional de esportistas brasileiros como Anderson Silva e Minotauro, o nutricionista carioca Miguel Vieira, graduado pela UNESA, estará em Manaus de 14 a 17 de junho para uma série de consultas previamente agendadas na clínica da dra. Carol Frota, localizada na praça do Congresso, Centro.

“A ideia de ir para Manaus a cada 40 dias foi da Dra Caroline Frota, que me convidou para atender os pacientes dela, exercendo o mesmo trabalho que desempenho no Rio em sua clínica”, explica Miguel que é pós-graduado em Bases Nutricionais da Atividade Física e em Nutrição Esportiva pela Universidade Gama Filho.

Miguel faz o acompanhamento de atletas de diversas modalidades esportivas como: maratonistas, jogadores de vôlei, jiu-jitsu, MMA e outros.

“Realizo um trabalho com o objetivo de melhorar a performance, já que para os lutadores de MMA, o corpo deles são o instrumento de trabalho deles, melhorando o rendimento, antes, durante e após os treinos de lutas. Chego a devolver para um atleta de 10kg a 15kg para um atleta de um dia para o outro. Isso só é possível através de um processo de hidratação consciente”, conta.

Mas quem pensa que o nutricionista só atende os grandes mestres do esporte está completamente enganado. Em sua vinda a Manaus, Miguel afirma que sua preocupação com saúde vai mais adiante.

“Atendo pessoas que buscam saúde e estética de diferentes idades. Atendo desde crianças com 7 anos até adultos com 80 anos e, muitos destes, ainda se exercitam diariamente”, diz.
Por isso, o nutricionista revelou ao Vida& Estilo alguns cuidados específicos que os amazonenses devem ter em relação à alimentação além de explicar alguns auxílios mais solicitados por seus pacientes.

Alimentação manauara

De acordo com o nutricionista, uma de suas maiores preocupações quanto ao modo de comer manauara, está ligado a alguns pratos típicos consumidos com demasia pelos amazonenses. Ele condena a alimentação contínua de algumas das nossas iguarias preferidas.

“Pude observar alguns pontos fracos, como por exemplo, o pão com tucumã e queijo, diversas farofas deliciosas que tem em Manaus”, explica.
Segundo Miguel, os manauaras consomem carboidratos demais, e em horas não muito estratégicas. “Consomem carboidratos à noite, antes de dormir, comem frutas, jantam peixe frito”, afirma.

O nutricionista ressalta ainda, os perigos para a boa forma presentes em um dos peixes mais tradicionais: o tambaqui. “É um peixe com maior teor de gordura”, afirma.
“Todos esses hábitos me atrapalham. Venho oferecendo estratégias para driblar esses alimentos através de outros alimentos, também com teor reduzido de gordura. Percebo que consomem muito açúcar, refrigerantes, e, até mesmo, sucos industrializados”, complementa.

Antienvelhecimento

O especialista afirma que cerca de 60% a 70% da população brasileira busca uma dieta específica para o emagrecimento e antienvelhecimento.
“A dieta antienvelhecimento é uma dieta que visa reduzir a quantidade de radicais livres presentes no organismo através de uma boa alimentação, rica em alimentos antioxidantes”, explica. 

Entre as opções de alimentos antioxidantes, destacam-se as vitaminas A (encontrada na cenoura e na batata, por exemplo), C (morango, acerola, goiaba) e E (óleos vegetais e amêndoas).

Já os minerais cobre (sementes e castanhas), zinco (carnes vermelhas), manganês (cevada, trigo, centeio) e selênio (castanha-do-pará) são excelentes fontes.
“O interessante é envelhecer com saúde, com os exames de sangue todos ok, sem problemas, esse é o grande objetivo”, conclui.
 

Publicidade
Publicidade