Terça-feira, 21 de Maio de 2019
Vida

Programa Brasil de Todas as Telas abre novo edital para produção de conteúdo para TVs públicas

Linha vai destinar R$ 12 milhões a projetos de séries da região Norte que serão exibidas em canais como EBC, TV Brasil, redes comunitárias e universitárias



1.png
Integrantes de grupo de danças indígenas de Maués serão personagens de projeto
10/01/2016 às 16:14

Produtoras audiovisuais têm até o dia 31 de março para participar da nova edição do Programa Brasil de Todas as Telas, cuja linha voltada às TVs públicas destinará R$ 60 milhões à produção de conteúdo novo em todas as regiões do País. O foco são as obras seriadas e não seriadas criadas para os públicos infantil, jovem e adulto nos gêneros de animação, documentário e ficção.

As propostas, no entanto, devem se encaixar em um dos vários temas sugeridos no edital, que vão de identidade de gênero e orientação sexual a questões ambientais, indígenas, religiosidades e diversidade étnica. O edital exclusivo para a região Norte contará com R$ 12 milhões em investimentos.

Enquanto isso, os amazonenses contemplados na edição anterior do programa começam a tirar os seus projetos do papel. Ao todo, foram selecionados oito projetos de seis produtoras do Estado. Um deles é a série documental “Roda moinho, roda pião, quero cultura no meu pirão”, com roteiro e direção de Carlos Garcia e produção da Maya Filmes, de Michelle Moraes e Izis Negreiros.

Em cinco episódios de 20 minutos, a obra vai retratar a vida de quatro dançarinos de Maués, terra natal do diretor, e a experiência deles na cidade de Manaus, onde ingressaram na universidade. Sonhos, medos e conflitos são alguns dos aspectos a serem mostrados, além da relação de Maués com o mercado distante do consumo da arte. “O título tem muito a ver com a vida de cada pessoa retratada e do seu grau de envolvimento com a arte”, afirma o diretor.

A equipe técnica, formada por profissionais de Manaus e de outros Estados, embarca mais uma vez para o município do interior no fim deste mês e deve permanecer lá até a segunda quinzena de fevereiro para a captação de material. 

Amazônia Postal

“Amazônia Postal”, de Gustavo Soranz, também foi contemplado na edição anterior do Brasil de Todas as Telas. Ele explicou que o projeto de série documental em cinco episódios vai estimular a autoexpressão de um grupo de jovens dos municípios de Manaus, Parintins, Lábrea, São Gabriel da Cachoeira e Tabatinga. 

“Em cada uma dessas cidades vamos oferecer uma oficina de como usar o audiovisual como forma de expressão. A ideia, então, é que duplas de jovens pré-selecionados passem a se corresponder por vídeo. O conteúdo da série vai depender muito da dinâmica com os grupos”, afirma Soranz. A pré-produção inicia na segunda quinzena deste mês e todo o trabalho deve ser concluído até o fim de 2016.

Blog da Mari

Outro selecionado em 2015 foi o projeto “Blog da Mari”, da 602 Filmes, que terá direção de Liliane Maia e roteiro de Alexandre Santana e Mariana Ferraz. A série infantil em 13 episódios vai explorar as dúvidas científicas das crianças, do tipo “todas as aranhas são venenosas?”. 

“Para isso, incluímos um pouquinho de ficção também. Criamos uma personagem, a Mari, que é filha de cientistas e vai receber no blog dela perguntas de crianças sobre uma série de coisas”, detalha a diretora. 

No momento, a equipe busca uma criança para interpretar Mari, e possivelmente terá que realizar uma seleção aberta para o papel. As gravações terão início no mês de março com o uso de locações e cenários e a participação de cientistas e pesquisadores da cidade. Os profissionais serão todos locais, com Óscar Ramos na direção de arte e Yure Cesar na fotografia.

Saiba +

A linha para TVs públicas do Brasil de Todas as Telas, programa do governo federal, disponibiliza R$ 60 milhões em recursos do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) para projetos de todo o País, divididos igualmente entre as regiões.

As 250h de programação inédita serão exibidas a 200 canais de programação pública, como EBC, TV Brasil, redes comunitárias e universitárias. Depois de exibidas, as obras podem ser comercializadas livremente pelas produtoras.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.