Publicidade
Entretenimento
CULTURA

Programação do 13° Festival de Teatro da Amazônia encerra hoje no Teatro Amazonas

Além da apresentação do espetáculo " O LÁ - Sobre Viver em Quadrados”, a noite contará ainda com uma homenagem ao artista amazonense Sergio Cardoso 17/12/2018 às 15:46
Show sergio cardoso f930b400 3e1a 4717 85b6 0b735fc86d0e
Foto: Divulgação
acritica.com Manaus (AM)

O Teatro Amazonas será palco nesta segunda-feira (17), a partir das 19h, da cerimônia de encerramento do 13° Festival de Teatro da Amazônia, que contará com a participação especial da Orquestra Amazonas Filarmônica, sob regência do maestro Marcelo de Jesus, além de uma homenagem ao dramaturgo amazonense Sergio Cardoso.

"Este ano subimos ao palco para falar de resistência, e iniciaremos a noite de hoje com uma homenagem póstuma, ao som da filarmônica, àqueles artistas do teatro amazonense que já partiram, mas que em vida lutaram pelo fortalecimento do movimento", ressalta Douglas Rodrigues, coordenador do Festival.

Além das homenagens póstumas, este ano o festival homenageia Sergio Cardoso, um amazonense que dedica mais de quarenta anos de sua vida ao fazer artístico. Dentre as inúmeras atividades que desenvolve está a de dramaturgo, tendo várias de suas peças já encenadas e premiadas em edições anteriores do Festival de Teatro da Amazônia.

Douglas destaca ainda que este ano todos os artistas que participaram do festival receberão o troféu Jurupari, nome dado à premiação do festival. "Decidimos que este ano a mostra oficial não seria competitiva. Assim, todos os participantes receberão um troféu por suas contribuições ao fazer teatral em nosso estado. Esse troféu comemorativo trará a descrição 'Resistência' e o entendemos como forma de fortalecimento", finalizou.

No palco

Para fechar o ciclo de apresentações dessa edição do festival, após a cerimônia de encerramento subirão ao palco os artistas do Núcleo Experimental em Movimento (NEM), de Brasília (DF), com o espetáculo " O LÁ - Sobre Viver em Quadrados".

A peça encena de forma cômica a história de “Ela” e “Ele”. O espaço é comandado por um ser externo. Este ator-narrador interage com a plateia e comanda as ações dos dois personagens, para que tudo siga em “ordem” e “progredindo”.

Os personagens são caracterizados como bonecos/manequins que ganham vida e são controlados por este “comandante”. O mundo é representado através de caixas de papelão dispostas pelo palco e quadrados formados por fita adesiva. Os dois personagens só podem interagir dentro destes quadrados e não podem pisar na linha que divide um do outro. 

Serviço

O quê: Encerramento do 13° Festival de Teatro da Amazônia

Onde: Teatro Amazonas - Largo São Sebastião - Centro

Quando: segunda-feira (17) às 19h

Quanto: entrada grauita

Publicidade
Publicidade