Publicidade
Entretenimento
ARTES

Projeto 'Gororoba das Artes' realiza programação com teatro, dança e videoarte

Iniciativa que reúne artistas e companhias de Manaus acontece até o dia 19 de março em diversos pontos da cidade 07/03/2017 às 14:22
Show b0807 12f
Intervenção "Aqui", de Keila Serruya, aborda o cotidiano de travestis em Manaus (Reprodução)
acritica.com Manaus (AM)

Segue até o dia 19 a programação do projeto “Gororoba das Artes”, iniciativa que reúne mais de sete artistas e grupos de Manaus em um “agendão” com 11 espetáculos de teatro e dança a preços populares ou com entrada gratuita. Neste fim de semana, serão apresentados os espetáculos “Da Silva” (Ateliê 23), “Não acredito, eles estão aqui” (Cia. Trilhares), “Mãe in loco” (Soufflé de Bodó), “Just buquê” (Adriana Goes) e a intervenção “Aqui” (Keila Serruya).

Segundo o diretor da companhia Ateliê 23, Taciano Soares, a ideia inicial surgiu do encontro entre o grupo e a Soufflé de Bodó Company, para mais tarde envolver outros produtores culturais manauaras, a exemplo das artistas Adriana Goes e Keila Serruya, além das cias. Trilhares, Garagem e Roda na Praça. “Isso vem de um desejo muito maior da gente se encontrar mais e promover trocas entre nós e os públicos que eventualmente acompanham o trabalho de cada um”, explica ele.

Para Soares, esse tipo de iniciativa também carrega um sentido político de resistência que precisa ser exercitado cada vez mais. “Estamos fazendo um evento com investimento e produção nossos, sem ajuda financeira pública, o que não significa que a gente negue a importância desse tipo de financiamento, mas entendemos que não precisamos esperar por ele, ainda mais num momento em que nada acontece em relação a fomento público”.

Ao fim do “Gororoba”, a proposta é reunir os participantes e outros artistas interessados em discutir estratégias de resistência nas artes do Amazonas. “Também já há interesse em outra edição no segundo semestre, quem sabe indo além, pensando numa interiorização. Afinal, a política de intercâmbio das produções culturais no Amazonas ainda tem uma discrepância enorme”, finaliza Taciano.

Remontagem

Além de “O Dragão de Macaparana” e “Mãe in loco”, a Soufflé de Bodó Company participa do “Gororoba das Artes” com uma remontagem da peça “Herói”, que estreou em 2014 com quatro atores em cena. O espetáculo, que fez temporada no Sinttel e participou do Festival de Teatro da Amazônia, trata das memórias de um menino que nasceu numa família de super-heróis.

“Originalmente, ‘Herói’ é um monólogo sobre a capacidade do universo adulto de inventar ou construir um mundo para as crianças no intuito de protegê-las. Porém, a ideia da Souffle é justamente refletir esse ponto. Reafirmamos a potência de vida e autonomia da criança no processo de educação”, comenta o diretor e dramaturgo Francis Madson.

Agora somente com o ator Denis Carvalho no palco, a remontagem apresenta uma narrativa fractal e elementos audiovisuais que buscam ampliar determinados planos do corpo do artista e da cena da peça. “Herói” será apresentada no dia 18, às 20h, na sede do Ateliê 23 (Rua B, casa 2, Conjunto Yolanda, Parque 10), com ingressos a R$ 10.

Programação

Dia 10
10h - “Da Silva” (Ateliê 23), Escola Estadual Maria Rodrigues
20h – “Não acredito, eles estão aqui” (Cia. Trilhares), Ateliê 23

Dia 11
17h - “Aqui” (Keila Serruya), Terminal 1
20h – “Mãe in loco” (Soufflé de Bodó), DaVárzea das Artes

Dia 12
20h – “Just buquê” (Adriana Goes), DaVárzea das Artes

Dia 17
10h – “Curuminzado” (Soufflé de Bodó), Escola Municipal São Pedro
20h – “Entrevistando Arkádina” (Ateliê 23), Ateliê 23

Dia 18
20h – “Herói” (Soufflé de Bodó), Ateliê 23

Dia 19
18h30 – “O Dragão de Macaparana” (Soufflé de Bodó), Largo São Sebastião
20h – “Da Silva” (Ateliê 23), Ateliê 23

Endereços:
Ateliê 23 (rua Tapajós, 166, Centro)
DaVárzea das Artes (Rua B, casa 2, Conjunto Yolanda, Parque 10)

Publicidade
Publicidade