Terça-feira, 16 de Julho de 2019
Vida

Projeto ‘Lugares Que o Dia Não Me Deixa Ver’ inicia segunda-feira (2)

Projeto realizado pela Cia. de Ideias inicia atividades nesta segunda (02), às 18h. ‘Temporada de luzes’ inicia na Santa Casa de Misericórdia, situada na Rua 10 de julho



1.jpg A escolha da Santa Casa para levar a abertura da 2ª edição do projeto está vinculada à mesma política de resgate e valorização
01/09/2013 às 20:28

A fachada da Santa Casa de Misericórdia, localizada na Rua 10 de Julho, Centro, é o primeiro lugar a ser destacado com luzes e arte no primeiro dia da 2ª edição do projeto ‘Lugares Que O Dia Não Me Deixa Ver’, cuja programação inicia na segunda-feira (02), a partir das 18h. A ação é realizada pela Cia. de Ideias, em parceira com o Ponto de Cultura Casarão de Ideias.

O projeto quer despertar a atenção da população e autoridades para a preservação e revitalização do patrimônio histórico da cidade, por meio de técnicas de iluminação cênica - cujo efeito reaviva traços e formas de edifícios - e intervenções artísticas em frente às construções abandonadas e com valor histórico na capital amazonense.

Parceria

Nesta edição do projeto, 15 lugares da cidade foram selecionados para receber as iluminações especiais e as intervenções. Nesta segunda (02), além da projeção das luzes para valorizar os traços e entornos da Santa Casa, serão expostas cerca de 30 a 40 fotografias do grupo ‘A Escrita da Luz’, projeto que abriga trabalhos de fotógrafos como Alexandre Fonseca, Ione Moreno, Raphael Alves e Lucas Jatobá.  A iluminação projetada dialogará com a estrutura do prédio em paralelo, até as 23h.

As fotografias a serem expostas integram o rol de imagens que foram apresentadas no Festival Manaus Bem Na Foto 2010 e 2011, e que fazem parte da intervenção fotográfica Em Todo Lugar, que ocorreu no período de 17 a 19 de agosto de 2013. As imagens medem 50x60 cm e retratam as belezas e diversidades da capital, de acordo com o fotógrafo Alexandre Fonseca, um dos membros e expositores do ‘A Escrita da Luz’.

“Costumamos levar nossas exposições para lugares inusitados, fora do padrão, como pontes, praças, ruas, etc. A parceria do grupo ‘A Escrita da Luz’ com o projeto é muito positiva, é a união de artes em prol de algo diferente. Interessante juntar duas ou mais formas de expressão em um movimento fora do padrão, levar a arte para as ruas de forma inusitada”, evidencia Fonseca.

De acordo com o diretor da Cia. de Ideias, João Fernandes, o projeto assume o resgate dos aspectos socioculturais e históricos de Manaus. “Vivemos em um lugar onde o que é de fora costuma chamar mais atenção em relação ao que é daqui. Mas nestes lugares de Manaus existem histórias, memórias e afetos. Quantas pessoas não viveram tantas histórias nestes lugares?”, aponta Fernandes.

Programação

O projeto ‘Lugares Que O Dia Não Me Deixa Ver’ acontecerá durante o mês de setembro, nos dias 02, 09, 16, 23 e 30, sempre a partir das 18h. Entre as ruas e avenidas a serem contempladas com o projeto estão a 10 de julho, Eduardo Ribeiro, Ferreira Pena, Joaquim Nabuco e a 7 de Setembro. Entre os lugares selecionados para a temporada estão, além da Santa Casa, as Praças da Matriz e Tenreiro Aranha, o Palacete Nery e o Porto de Manaus.


**Com informações da assessoria

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.