Quarta-feira, 23 de Setembro de 2020
Vida

'Projeto Musical da Esquina' mescla música e didatismo

As atividades do projeto acontecem uma vez por mês, com artistas que trabalham com o conceito instrumental de música, somado à didática das canções. Grupo Quarteto Bossa dará tom da bossa nova à obras da música popular amazonense e do boi-bumbá



1.jpg Membros do Quarteto Bossa, que irão se apresentar nesta quarta (31) pelo 'Projeto Musical da Esquina'
30/10/2012 às 17:47

Composições musicais relacionadas aos conceitos didáticos da canção são foco do ‘Projeto Musical da Esquina’, realizado por meio do Sesc-AM com o apoio da Secretaria de Cultura do Amazonas. Nesta quarta-feira (31), o projeto apresentará o grupo Quarteto Bossa em um show gratuito instrumental, das 16h30 às 17h30, na Praça Heliodoro Balbi, s/n, Centro de Manaus.

O técnico de música do Sesc-AM e um dos executores do projeto, Genivaldo Almeida, afirmou que o projeto visa mesclar os serviços do Sesc com a divulgação de artistas musicais do estado.



“O Projeto Musical da Esquina tem como objetivo levar pro centro comercial de Manaus as informações e os serviços que o Sesc presta. Utilizamos desse artifício para mostrar também a produção musical do estado, e que estão buscando esse espaço. É uma forma de estarmos divulgando o trabalho do artista ao público que está nas dependências do centro comercial”, assegurou o técnico.

As atividades do ‘Projeto Musical da Esquina’ acontecem uma vez por mês, com artistas que trabalham com o conceito instrumental de música. Almeida explicou também que o objetivo das apresentações culturais transcende a música, alcançando o didatismo.

“Cada mês, nós convidamos um artista, ou um grupo que tenha um trabalho que enfoque a música instrumental. Os artistas que participam do projeto vão falar numa espécie de conceito didático, explicar sobre cada título e cada obra, e, na oportunidade, falarão um pouco sobre a música, evidenciando seus compositores e seus contextos”, elucidou Genivaldo.

Quarteto Bossa

O grupo que ministrará as apresentações musicais desta quarta (31) é o instrumental Quarteto Bossa. Composto por Binho Lopes nos teclados, por Marisson Souza, na guitarra, Neto Antunes na bateria e Márcio Moraes no baixo, o grupo possui um ano de estrada, e trabalha com a transposição de canções famosas para a bossa nova.

“O Quarteto Bossa surgiu de uma ideia que a gente teve, de ser instrumental, e pegarmos músicas de sucesso e fazermos uma versão delas em bossa. As músicas que foram marcantes no Brasil, além de sucessos internacionais, como Stevie Wonder e Michael Jackson, e redirecionamos pra bossa nova”, contou o baixista Márcio Moraes.

Sobre o estilo, Moraes assegurou que é preciso técnica apurada para desenvolver o som característico da bossa nova.

“A bossa nova é sofisticada, é o jazz brasileiro, e o estilo brasileiro mais complexo de tocar. Por isso, o músico tem que ter a ideia de que está tocando para o povo popular, tocar para o entendimento popular. Uma pessoa mais nova no estilo, por exemplo, não vai saber tocá-lo com a mesma delicadeza que alguém mais antigo na bossa nova”, certificou o músico.

Entre as músicas que estão no repertório da apresentação desta quarta (31), o baixista destacou Chico da Silva e algumas canções populares do boi-bumbá transpostas para a bossa nova, o que promete ser o grande diferencial do show.

“Pegamos uma música do Chico da Silva e demos uma cara de bossa. Estamos querendo dar uma leitura bossa a algumas músicas do boi-bumbá, como ‘Vermelho’ e ‘Vaqueirada’, do Garantido e ‘Tic Tic Tac’, do Carrapicho. Apesar da diferença, não tiramos a essência das músicas. Como a bossa em si descaracteriza algumas partes, procuramos deixar a essência das canções para que sejam reconhecidas”, ressaltou.

O método instrumental possui objetivos definidos no estilo do Quarteto Bossa, por ser capaz de evocar, indiretamente, a participação do público, de acordo com Moraes.

“Em um show, no Teatro do Sesc, voltado para o público da terceira idade, tocamos algumas canções antigas e eles cantaram, interagiram conosco. Esse é o grande barato e nosso objetivo: a interação”, finalizou Moraes.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.