Publicidade
Entretenimento
Vida

Projeto Sesc Amazônia das Artes circula até sábado

Iniciativa promove intercâmbio entre companhias de dança e teatro da Amazônia 15/05/2013 às 19:29
Show 1
'Do repente' (acima), de Tocantins, é um dos espetáculos que estão na agenda da mostra
Rosiel Mendonça Manaus, AM

Desde a última quarta-feira, seis espetáculos de vários estados já passaram pelo palco da mostra Sesc Amazônia das Artes, iniciativa que promove o intercâmbio entre as produções de grupos de teatro, dança e música da região amazônica. Outras quatro apresentações gratuitas estão marcadas até este sábado, dia 18, sempre às 19h – é a oportunidade para quem estava por fora da programação ou não pôde conferir o início dessa agenda.

Nesta quarta (15), entra em cartaz no Sesc Centro (rua Henrique Martins, 427) o musical infantil “Avoar”, do grupo rondoniense Raízes do Porto. Com a direção de Suely Rodrigues, o espetáculo de Vladimir Capella resgata antigas cantigas e brincadeiras de roda através da história de crianças que “redescobrem” a rua depois de abandonarem seus videogames e computadores. Com esse trabalho, a companhia ganhou o Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz, em 2006, e circulou por outros eventos, como o Festival de Teatro da Amazônia.

Nesta quinta (16), é a vez do espetáculo de dança “Do Repente”, do grupo Lamira Companhia de Artes Cênicas, de Tocantins, aterrissar no Sesc Centro. Promovendo a comunhão entre os intérpretes e o público, a produção destaca o universo artístico do sertanejo e leva para o palco inúmeras referências ao romanceiro popular, como o cordel, o teatro de mamulengo, o repente e as cantorias.

Prata da casa

“O lugar de Mãe – In Loco é inóspito, desregrado e cruel”, assim a Cia. Cacos de Teatro (AM) define o espetáculo que será a atração de sexta-feira no Sesc Amazônia das Artes. Dirigido por Francis Madson, o drama é ambientado durante a guerra e conta a saga de uma mãe que luta pela sobrevivência dos filhos. Durante toda a apresentação, a personagem, vivida pela atriz Carol Santa Ana, fica dentro de uma piscina com 400 quilos de gelo.

Graças ao projeto do Sesc, “Mãe – In Loco” acaba de voltar de uma circulação que lotou teatros em Palmas, Rio Branco, Boa Vista e Porto Velho. Em Manaus, o espetáculo será apresentado nesta sexta (17), às 19h, no Sesc Centro, localizado na Rua Henrique Martins, 427, bairro Centro, com entrada franca.

Sobre a experiência, o ator Dyego Monnzaho destaca a evolução do projeto. “Participamos pela primeira vez em 2009, e desta vez percebemos como a mostra está integrada, possibilitando que os artistas da Amazônia Legal se reconheçam”.

Chorinho paraense

Finalizando a mostra, o grupo paraense O Charme do Choro (à esquerda) apresenta seu repertório brasileiro e regional num show que acontece neste sábado, às 19h, no Salão de Vidros do Studio 5 (avenida Rodrigo Otávio, Distrito Industrial).

Formado exclusivamente por mulheres, o sexteto interpreta no palco clássicos de bambas como Jacob do Bandolim, Chiquinha Gonzaga, Pixinguinha, Adamor do Bandolim, Luiz Pardal e Biratan Porto.

“No Sesc Amazônia das Artes, começamos a apresentar músicas do nosso primeiro álbum, com lançamento previsto para o segundo semestre. Digamos que o público vai conferir metade do disco”, destacou a cavaquista Carla Cabral, em conversa recente com a reportagem de A CRÍTICA.

Publicidade
Publicidade