Quinta-feira, 19 de Setembro de 2019
Vida

Quando o cinema e a amizade andam juntos

Com ajuda mútua, seis amigos produziram cinco curtas cuja estreia acontece nesta segunda-feira (30)



1.jpg Intercâmbio: os seis diretores se revezaram nas cinco produções
30/09/2013 às 08:46

Dos incontáveis filmes sobre amizade existentes na história do cinema, talvez nenhum conseguisse reproduzir com fidelidade o quanto uma produção pode dar certo quando se conta com colaboração verdadeira por detrás das câmeras. Os amigos Rod Castro, Leonardo “Mancha” Mancini, Emerson Medina, Diego Nogueira, Rafael Lima e Moacyr Massulo entenderam o real significado disto, e juntos, revezaram-se para produzir cinco curtas-metragens cuja estreia coletiva ocorre hoje, a partir das 19h30 na Vernissage de Cinema. O evento foi organizado pela Casa do Cinema e o Departamento de Difusão Cultural da Secretaria de Estado da Cultura (SEC).

As produções, intituladas “A Lista”, “Germes”, “Quando um homem diz amém”, “Papo de elevador” e “H20”, contam com todos os seis envolvidos em suas fichas técnicas, seja no posto de diretor, roteirista ou ator. A troca de experiências entre estes amantes da sétima arte será repassada ao público após a exibição dos curtas. Mas de pronto, o redator publicitário Diego Nogueira, diretor de “Quando um homem diz amém”, já adianta que o processo foi recompensador.

“É sempre mais legal trabalhar com amigos. Tem gente pra te ajudar e dar ‘pitaco’, principalmente os meninos que são mais experientes que eu”, afirma. O designer Rafael Lima, diretor de “Germes” e que estudou cinema na New York Film Academy é um dos que fez bom proveito da ajuda dos amigos para colocar em prática os conhecimentos adquiridos na Big Apple.

“Esse (Germes) é o meu primeiro filme, pois até então eu só tinha feito produções acadêmicas. Tinha a vivência, mas não como a do pessoal, que está mais acostumado a essa guerrilha de correr atrás de tudo”, comenta. Rod Castro, também redator publicitário e co-diretor de “A Lista”, ressalta que a união também elevou a qualidade das produções.

“Nos preocupamos muito com a pré-produção. Vemos diversos filmes para ter inspiração, visitamos as locações antes de gravar, tiramos fotos. O filme precisa ter uma intenção, não se pode fazer por fazer”, explica.

Celebração

Para a assessora de audiovisual da Casa do Cinema, Saleyna Borges - que participa da organização da Vernissage - o momento atual é de celebração para o cinema amazonense. “A gente se depara com uma situação nova: o cinema local levando sua produção ao público. Isso não se via antes. Então gera uma ação nova dos dois lados, deles e da nossa, que abrimos as portas para essa iniciativa fantástica”, resume.

O que: Vernissage de Cinema

Onde: Cine Teatro Guarany (Av. Sete de Setembro, Vila Ninita - Palácio do Rio Negro)

Quando: Hoje, a partir das 19h30 



Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.