Quarta-feira, 19 de Junho de 2019
Vida

Quatro filmes para você assistir se não estiver em clima de carnaval

Com a cidade funcionando em ritmo reduzido por mais hoje e amanhã, você ainda tem tempo  passar em algum cinema ou curtir uma sessão pipoca no Netflix



1.jpg Uma das opções é "Amy", documentário sobre a cantora Amy Winehouse que está disponível no Netflix
08/02/2016 às 17:26

Não curte Carnaval? Curte, mas já está estourado? Bom, esse pode ser um cenário ideal caso você goste de cinema e esteja afim de tirar o atraso de Sétima Arte.

Com a cidade funcionando em ritmo reduzido por mais hoje e amanhã, você ainda tem tempo de sobra para passar em algum cinema ou curtir uma sessão pipoca em casa com a ajuda do Netflix. Assim, o A CRÍTICA te dá algumas dicas de filmes para curtir esse resto de feriadão!

Cinema

Dando um fôlego na programação costumeiramente abarrotada de blockbusters, os cinemas da cidade estão desde o fim de janeiro apostando em peso na exibição de candidatos ao Oscar.

De todos os concorrentes a Melhor Filme, todos passaram pela capital amazonense, algo raríssimo. O mais recente a chegar, “O Regresso”, estreou semana passada e está sendo alvo de bafafá devido ao fato de ter grandes chances de dar a tão sonhada estatueta de Melhor Ator a Leonardo diCaprio.

Sua performance sozinha vale o ingresso: ele se entrega ao papel do explorador Hugo Glass com uma espantosa voracidade, fazendo o espectador sofrer quase fisicamente com a sua saga.

Para além da corrida por Melhor Filme, dois indicados ao prêmio de Melhor Longa de Animação estão em cartaz em Manaus: o japonês “As Memórias de Marnie” e o brasileiro “O Menino e o Mundo”.

Ambos valem seu tempo, em especial “O Menino e o Mundo”, com sua narrativa poética sobre um menino em uma jornada para encontrar seu pai. O desenho do longa, altamente estilizado, traz à tona tanto mundos fantásticos e cheios de vida, ao mesmo tempo que o traço dos personagens lembram os desenhos que você fazia quando era criança. Será que todo esse lirismo tem chance de levar o prêmio?

Em casa

Se você não estiver afim de sair de casa, tudo bem também: o Netflix está aí para isso e o que não falta são opções. Uma das adições mais recentes ao catálogo do serviço de “streaming” é “Amy”, documentário sobre a vida da cantora britânica Amy Winehouse, que trata desde seu início de carreira até sua fatídica morte aos 27 anos, vítima de seus próprios vícios.

O filme conta com um extenso material de arquivo, com vídeos e fotos de Amy enquanto criança e adolescente, bem como vários depoimentos de amigos, companheiros de trabalho e família. 

Habilmente editado, ele dá conta de fazer conexões entre a vida e a obra da cantora, especialmente nas sequências musicais. No entanto, o A CRÍTICA adverte: assistir com uma caixa de lenços do lado é recomendável.

Para algo mais para cima, você pode assistir “Tomboy”, um filme francês que conta a história de uma criança transgênero de 10 anos e suas interações com vizinhos em um subúrbio parisiense.

Tratando um tema a princípio controverso de maneira natural e não sensacionalista, a cineasta Céline Sciamma cria um filme que acerta tanto nas atuações quanto na fotografia e no roteiro.

Receba Novidades


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.