Publicidade
Entretenimento
Vida

Redes sociais promovem interação entre leitores

As redes sociais voltadas para a leitura seguem uma fórmulasimples mas que dá certo: promover a interação entre internautas com gostossemelhantes, seja por autores, por gêneros e por épocas específicas 22/06/2013 às 20:11
Show 1
A universitária Yara Castro teve boas experiências com o Skoob
Loyana Camelo Manaus, AM

<!-- /* Style Definitions */ table.MsoNormalTable {mso-style-name:"Tabela normal"; mso-tstyle-rowband-size:0; mso-tstyle-colband-size:0; mso-style-noshow:yes; mso-style-priority:99; mso-style-qformat:yes; mso-style-parent:""; mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt; mso-para-margin-top:0cm; mso-para-margin-right:0cm; mso-para-margin-bottom:10.0pt; mso-para-margin-left:0cm; line-height:115%; mso-pagination:widow-orphan; font-size:11.0pt; font-family:"Calibri","sans-serif"; mso-ascii-font-family:Calibri; mso-ascii-theme-font:minor-latin; mso-fareast-font-family:"Times New Roman"; mso-fareast-theme-font:minor-fareast; mso-hansi-font-family:Calibri; mso-hansi-theme-font:minor-latin; mso-bidi-font-family:"Times New Roman"; mso-bidi-theme-font:minor-bidi;}-->

Os entusiastas de boas leituras não precisam ficar encolhidos em bibliotecas, sussurrando uns para os outros dicas do próximo livro ideal. Pelo contrário. Bem-vindos são em movimentadas redes sociais, cujo mote é auxiliar na divulgação daquelas preciosas indicações que passam longe da frieza da “lista de mais vendidos” e são traçadas a partir do perfil de cada um. Nesse caso, a quantidade (de leitores) ajuda a encontrar qualidade (de livros).

As redes sociais voltadas para a leitura seguem uma fórmula simples mas que dá certo: promover a interação entre internautas com gostos semelhantes, seja por autores, por gêneros, por épocas específicas. O sistema de busca possibilita acompanhar toda a movimentação dentro do universo dos livros – resenhas, notas, lista de desejos, dicas e etc.

Quem está com mais de 20 obras aguardando apenas uma brecha para serem lidos, como é o caso do estudante de jornalismo Robson Loureiro, beneficia-se dos serviços do Skoob, rede social brasileira criada em 2009.

“Eu estava procurando redes sociais diferentes sobre música, cinema e literatura. O Skoob foi o representante literário. Gostei demais da ideia de poder criar uma estante virtual e interagir sobre os livros que estava lendo, os que queria ler e os que não gostava. Essas foram minhas principais motivações”, explica.

Da mesma forma, a estudante de Direito Yara Castro tirou boas experiências após cadastrar perfil o Skoob. “Já consegui ótimas dicas sobre vários livros, que depois eu comprei, li e adorei”, disse Yara.

Escassez brasileira

O Brasil não é grande exemplo de variedade no tocante à redes sociais literárias. O Skoob reinou sozinho por muito tempo - tendo dividido o reinado por um curto período com o já extinto “O Livreiro” - e continua sendo o expoente daqui. Recentemente foram criados O Marca Páginas e oWidbook, no entanto, pela tímida divulgação ainda contam com poucos adeptos.

Nos EUA, o mais famoso sem dúvidas é o Goodreads. Quem conhece e aprova é o professor de inglês Nicolas Paladino. “Maioria dos meus amigos estão lá. Assim dá para acompanhar melhor o que cada um está lendo”, afirma.

Para Robson, fã irresignado do Skoob, o que falta é apenas maior difusão deste meio eletrônico como forma de incentivar a leitura no Brasil.  “Já testei outras redes do mesmo gênero mas abandonei logo e recomendo o Skoob. Tanto por poder encontrar uma variedade maior de livros nacionais quanto por ser um site totalmente brasileiro que merece nosso incentivo e apoio”.

Já o funcionário público Daniel Dias, que também possui perfil na rede brasileira, acredita faltar mecanismos melhores. “Não gosto dos mecanismos de busca. Deve ser pelo costume de usar sites que permitem refinar bastante a pesquisa”, opina. Mas, apesar de precisar melhorar, o Skoob teve um papel nobre na vida de Dias. “Lia bastante quando mais novo, cheguei a perder o costume e retomei aos poucos a leitura quando passei a usar a rede”.

Pontos positivos

Há considerável variedade de redes sociais de livros em toda a Internet (para quem entende inglês, é um prato cheio);

Grande maioria (Skoob, O Marca Páginas, Goodreads, Library Thing, Anobii, Widbook Scribd) possuem a opção de conectar com o Facebook, facilitando a oportunidade de unir velhos conhecidos com o mesmo gosto literário;

Aplicativo no celular disponível para o Scribd, Goodreads, Bookish e Anobii (Iphone e Android).

Negativos

Com exceção das redes brasileiras Skoob e O Marca Páginas, que são brasileiras, apenas a Library Thing possui versão em português;

São raros os autores amazonenses encontrados nestes sites;

Layout organizado e clean é super importante - maioria dos sites peca pelo excesso de propagandas.

Sites

www.skoob.com.br

www.shelfari.com/

www.scribd.com/

www.goodreads.com/

www.librarything.com/

www.bookish.com/

www.anobii.com/

www.omarcapaginas.com.br

www.widbook.com/

Publicidade
Publicidade