Publicidade
Entretenimento
Regionalização Turismo

Regionalização ajuda a desenvolver destinos turísticos

O novo mapa já tem 3.635 municípios cadastrados e 276 regiões turísticas. Prazo para entrega é dia 18 de setembro 09/09/2013 às 10:33
Show 1
O estado do Amazonas reduziu o número de municípios turísticos de 44 para 29
acritica.com * Manaus

O mapa do turismo brasileiro vai mudar. Ele está sendo redesenhado pelos 27 estados brasileiros de acordo com as novas diretrizes do Programa Nacional de Regionalização do Turismo. Cerca de 80% do mapa regional do país já está pronto, segundo Jun Yamamoto, coordenador geral de Regionalização, em palestra realizada na  Associação Brasileira de Agências de Viagens (ABAV), em São Paulo.

Uma prévia do novo mapa mostra que ele já tem 3.635 municípios cadastrados e 276 regiões turísticas. Os estados que ainda não entregaram têm até 18 de setembro para fazê-lo. O novo mapa trará além de regiões consagradas pelo turismo, apostas de roteiros que devem figurar nos próximos guias de viagem e atrair o turista nos próximos anos. “Ele nos dará uma visão objetiva do nível de desenvolvimento de cada região e servirá de parâmetro para nossas políticas públicas”, disse Jun.

Goiás criou uma nova região e passou a ter 10 regiões turísticas na nova versão. A antiga Região da Reserva de Bioesfera Goyas mudou de nome e passou a se chamar Região da Chapada dos Veadeiros. Também foram incluídos no mapa três municípios: Alexânia (Região do Ouro), Mambai (Região de Grutas e Cavernas) e Teresina de Goiás (Região da Chapada dos Veadeiros). O estado do Amazonas, no entanto, reduziu o número de municípios turísticos de 44 para 29. “Não significa que o turismo diminuiu, mas que as regiões foram reavaliadas”, afirma.

As novas diretrizes do programa priorizam a gestão descentralizada das regiões, investimentos em qualificação profissional e infraestrutura. O mapa da regionalização é uma ferramenta importante porque orienta a atuação de políticas e investimentos do MTur pelo país

Assim que o novo mapa for concluído, o MTur classificará o nível de desenvolvimento (que varia de 1 a 3) de cada uma das regiões turísticas e definirá as necessidades de investimento de cada localidade.

(*) Com informações da ASCOM/MTur

Publicidade
Publicidade