Quinta-feira, 20 de Junho de 2019
ESPETÁCULO

Representatividade e reflexão marcam estreia de 'Mulheres da Ópera'

Espetáculo também será apresentado neste sábado (18), no Shopping Ponta Negra. A apresentação faz parte do 22º Festival Amazonas de Ópera (FAO)



agora_espet_culo_168C8BC2-2C18-4962-8EF9-8540C0C289AE.JPG Foto: Divulgação
18/05/2019 às 10:31

“Para quem eu canto assim? Para meu pai? Para meu marido? Para ‘meu homem’? Por quê?”. Com este questionamento que está no livro “Lugar de fala”, da filósofa feminista Djamila Ribeiro, é que começa o espetáculo “Mulheres da ópera”, que estreou na programação do 22º Festival Amazonas de Ópera (FAO), no fim da tarde de sexta-feira (17), no Centro Cultural Palácio Rio Negro, destacando a presença feminina no universo da ópera, ao mesmo tempo em que propõe uma reflexão sobre a forma como as mulheres são representadas.

O FAO é realizado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), com patrocínio master do Bradesco, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, Ministério da Cidadania e Secretaria Especial de Cultura. A abertura foi no dia 26 de abril e o evento segue com apresentações de ópera, recitais e concertos até 30 de maio.

Enquanto as cantoras interpretam árias que falam de mulheres sedutoras, fortes, submissas, apaixonadas, um vídeo exibe esses questionamentos; imagens de mulheres fortes, ícones do feminismo como Frida Kahlo, Zezé Motta e Dandara; além de dados do IBGE sobre violência contra a mulher e feminicídio.

Em 40 minutos são apresentados solos, duos e trios que contagiam o público. A soprano Carol Martins abre o espetáculo com a ária “O mio babbino caro”, da ópera “Gianni Schicchi” (Giacomo Puccini). Um dos pontos altos da apresentação é a ária “È un anatema”, de “La Gioconda” (Amilcare Ponchielli), interpretada por Raquel de Queiroz e Kelly Fernandes. Outro momento emocionante, com a participação de todas as cantoras, é a “Cavalgada das Valquírias”, de “Die Walküre” (Richard Wagner).

“Mulheres da Ópera” conta com elenco estrelado, formado pelas sopranos Carol Martins, Elane Monteiro, Mirian Abad e Raquel de Queiroz; e as mezzo-sopranos Kelly Fernandes e Yana Stravaganzzi, que na apresentação são acompanhadas pelo pianista Pedro Panilha.

Público

Os turistas baianos Noeme e Francisco de Carvalho disseram estar encantados com a apresentação. “Estamos há uma semana em Manaus e fizemos questão de assistir. Estou muito feliz, pois estamos vivendo o momento das mulheres no mundo. Fiquei toda arrepiada com a representatividade e com o espetáculo que foi muito lindo!”, disse Noeme, que faz parte do projeto Mulheres do Brasil, que luta por direitos iguais para todos.

“Muito boa mesmo essa proposta de um espetáculo de ópera protagonizado só por mulheres. Foi muito bonito!”, comentou Francisco.   

Regina Célia e Wagner Gama também estão de férias em Manaus e assistiram ao espetáculo. “Foi lindo, maravilhoso! Assistir a um espetáculo no Palácio Rio Negro, lugar onde costumava vir quando criança, foi muito especial. Mais gostoso foi ver todas essas mulheres maravilhosas cantando. Meu presente do Dia das Mães”, disse Regina, que é amazonense, mas mora no Rio de Janeiro há 40 anos. 

O espetáculo “Mulheres da Ópera” também será apresentado neste sábado (18), no Shopping Ponta Negra, às 19h; na Fundação Bradesco, dia 22/5, quarta-feira, às 9h30 e às 15h30; na Fundação Cecon, dia 25/5, sábado, às 10h; e na Fundação Doutor Thomas, dia 27/5, segunda-feira, às 10h.

Agenda do fim de semana 

A programação do FAO continua neste sábado (18) com apresentação do projeto “Ópera Mirim” em Benjamin Constant, às 18h; e “Mulheres da Ópera” no Shopping Ponta Negra, às 19h. No domingo (19), tem a última apresentação de “Tosca”, no Teatro Amazonas, às 19h.

Sobre o 22º FAO 

 Em 2019, o FAO celebra o centenário de nascimento de Claudio Santoro com a apresentação da ópera “Alma”, do compositor e maestro amazonense. Também estão na programação “Ernani”, de Giuseppe Verdi; “Maria Stuarda”, de Gaetano Donizetti; “Tosca”, de Giacomo Puccini; e “Mater Dolorosa”, baseada na cantata “Stabat Mater Dolorosa”, de Giovanni Pergolesi.

Os ingressos para o FAO 2019 estão à venda na bilheteria do Teatro Amazonas e pelo site Bilheteria Digital (www.bilheteriadigital.com/teatroamazonas), com valores que vão de R$ 2,50 a R$ 60.

A programação do festival abrange ainda o Recital Bradesco, com canções compostas por Claudio Santoro; o projeto “Ópera Mirim”; o encontro “Os Teatros de Ópera e a Economia Criativa na América Latina”, voltado para apresentar dados e casos de sucesso sobre a Indústria da Ópera na América Latina; o concerto do Dia das Mães; e Mulheres da Ópera.

Sobre o Bradesco Cultura 

Com centenas de projetos patrocinados anualmente, o Bradesco acredita que a cultura é um agente transformador da sociedade. O Banco apoia iniciativas que contribuem para a sustentabilidade de manifestações culturais que acontecem de norte a sul do País, reforçando o seu compromisso com a democratização da arte.

São eventos regionais, feiras, exposições, centros culturais, orquestras, musicais e muitos outros, além do Teatro Bradesco em São Paulo. Fazem parte do calendário 2019 atrações como o musical “O Fantasma da Ópera” e o Natal do Bradesco, em Curitiba.

*Com informações de assessoria de imprensa  

Receba Novidades

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.