Publicidade
Entretenimento
Vida

Roteiro apresenta várias opções de lazer na natureza no Amazonas

Pescaria, caminhada na selva, focagem de jacarés e visita ribeirinha são algumas das alternativas de diversão  02/09/2015 às 09:21
Show 1
Atividades podem ser feitas a apenas 2 horas de Manaus
Laynna Feitoza Manaus (AM)

O dia 7 de setembro é conhecido como o dia em que o “Grito do Ipiranga” deu luz à Independência do Brasil. O que alguns não lembram é que dois dias antes (dia 5) se comemora o dia em que o Amazonas foi elevado à categoria de Província, e também o Dia da Amazônia. No País e Estado, alguns feriados e pontos facultativos surgem para contemplar as duas datas, fazendo com que o público tenha alguns dias para descansar.

Que tal aproveitar o recesso  para conhecer as belezas naturais da região e celebrar assim a sua liberdade? Para isso, nós listamos uma série de atividades que podem ser praticadas sem a necessidade de se afastar muito da capital amazonense, e que ao mesmo tempo proporcionam uma grata experiência com a natureza.

Pescando piranhas

Pescar peixes das mais variadas espécies já é um tanto quanto emocionante? Agora imagina pescar piranhas em uma canoa motorizada pequena? Isso acaba conferindo maior adrenalina entre os turistas. É claro que a canoa não corre o risco de virar, porque a atividade é inteiramente supervisionada por instrutores que ensinam inclusive o manejo correto da vara de pesca e da isca – cubos de filé mignon – para atrair o peixe.


“Aqui nós temos sete espécies de piranhas, mas a mais comum é a piranha-caju (ou piranha vermelha). Ela é a mais perigosa, porque anda sempre em cardume e é capaz de estraçalhar a presa”, declara o guia turístico Oilson Gomes. O rio que compreende a área da pesca é o Rio Negro. “Mas nessa época do ano ele recebe água do Rio Solimões, por conta do braço que o liga com o Rio Ariaú”, pondera.

Caminhada na selva

Outra alternativa bem bacana é a caminhada pelos arredores de alguns hotéis de selva da região. Durante a caminhada pelas passarelas sobre as palafitas do Ariaú Amazon Towers, por exemplo, os guias turísticos apresentam um pouco de tudo o que há na fauna e flora do local. “A caminhada na selva é bastante querida pelo público, porque transmitimos informações sobre as plantas nativas e animais da região”, coloca Oilson. Como muitos desses guias são ribeirinhos que moram nas proximidades, o conhecimento transmitido ao público tem raízes ancestrais.

Focagem de jacarés

Durante a noite, os mais corajosos podem participar da focagem de jacarés pequenos. Na atividade, os turistas vão com os guias turísticos em um passeio pelas águas do rio em canoas motorizadas. Com o auxílio de uma lanterna, os instrutores buscam na superfície das vegetações sobre a água o reflexo dos olhos dos jacarés, que se parecem com pontas de cigarro. “O ideal é pegar o animal na frente do barco, quando ele passar. Mas como o rio está cheio nessa época, e como não tem luar, o canoeiro pode acabar pulando na água para pegar o animal mais rápido e mostrar ao turista”, comenta.


Após pegar o jacaré, os instrutores dão uma básica explicação sobre a espécie apanhada, bem como dados sobre o sexo, idade e tamanho do animal. É permitido tirar fotos com o jacaré e tocá-lo, mas sempre sob o olhar atento dos supervisores do passeio. “Como nós retiramos o animal do seu habitat natural, o máximo de tempo que passamos com ele no barco é 10 minutos, para não estressar o animal”, destaca o guia de turismo. Logo após, é colocado um colete salva-vidas sobre a água, onde o animal é colocado para enfim seguir rio adentro.

Visita ribeirinha

Por fim, os visitantes também podem ter a oportunidade de conhecer uma comunidade ribeirinha às margens do Rio Negro. As visitas são feitas tanto na Comunidade São Thomé quanto na Comunidade do Acajatuba. Além de ser mais acessível, a primeira comunidade citada é a que foi reformada pelo programa Caldeirão do Huck em 2010, para os quadros “Lar doce lar”, “Lata velha” e “Agora ou nunca”, o que chama bastante a atenção dos turistas. Lá, os visitantes conhecem os artesanatos produzidos pelos locais, e a história da borracha explicada pelo seringueiro Elias Cardoso.

Serviço

O que é: Roteiro turístico da Semana da Pátria
Quando: De 4 a 7 de setembro
Onde: Ariaú Amazon Towers
Info: (92) 2121-5000
Pacotes: www.ariau.tur.br

Publicidade
Publicidade