Publicidade
Entretenimento
Vida

‘Rua das Artes’: projeto que aborda exposições na rua deve sair do papel em 2013

De acordo com a AMAP, a criação da “Rua das Artes” preencherá uma das maiores necessidades do artista plástico amazonense: um local para vender seus trabalhos. Além disso, o intenso movimento na Bernardo Ramos também beneficiará diversas outras atividades no local, como restaurantes, lojas de artesanato e lanchonete, entre outras que serão acopladas ao projeto 07/03/2013 às 10:01
Show 1
Exposições, shows musicais, exibições de vídeos, leituras de poemas e lançamentos de livros fariam parte das atrações
Gabriel Machado Manaus, AM

O ano de 2013 promete dar nova cara às artes plásticas do Amazonas. Isso porque, se tudo der certo, os artistas locais terão em breve um local exclusivo para criar e expor seus novos trabalhos: a rua Bernardo Ramos, no Centro. Idealizado por Noleto Silva e outros integrantes da Associação Amazonense dos Artistas Plásticos (AMAP), o projeto “Rua das Artes” visa transformar os antigos casarões do logradouro em ateliês voltados para a produção artística.

“A ideia surgiu após uma viagem minha pela Suíça. Lá são supercomuns esses tipos de rua e, aqui em Manaus, os artistas não têm onde trabalhar. A Bernardo Ramos poderá se tornar um ponto turístico da cidade”, comentou Noleto.

Segundo ele, ainda, o projeto já existe há mais de dois anos, porém, somente agora que terá reais chances de sair do papel. “Fomos direcionados a criar um projeto de lei. Devemos terminá-lo essa semana e, em breve, vamos nos reunir com o vereador Bosco Saraiva”, completou.

Benefícios

De acordo com a AMAP, a criação da “Rua das Artes” preencherá uma das maiores necessidades do artista plástico amazonense: um local para vender seus trabalhos. Além disso, o intenso movimento na Bernardo Ramos também beneficiará diversas outras atividades no local, como restaurantes, lojas de artesanato e lanchonete, entre outras que serão acopladas ao projeto.

Com isso, a iniciativa projetará Manaus no circuito turístico mundial, promovendo intercâmbios entre artistas de diversas nacionalidades e comercializando os trabalhos produzidos na “terrinha”.

Funcionamento

A programação de “Rua das Artes” teria início, diariamente, às 8h, com a abertura dos ateliês e um grande café cultural. A partir daí, os artistas que integrassem o projeto passariam o resto do dia realizando seus trabalhos – dentro e fora dos casarões.

Aliados a isso, exposições de telas e esculturas, shows musicais, exibições de vídeos, leitura de poemas e lançamentos de livros completariam as atrações diárias na rua. Segundo a AMAP, “Rua das Artes” é garantia de uma produção artística constante e com qualidade por parte dos artistas beneficiados.

Origem

A ideia para “Rua das Artes” surgiu de uma viagem que Noleto Silva fez à Suíça. “A ideia surgiu após uma viagem minha pela Suíça. Lá são supercomuns esses tipos de rua e, aqui em Manaus, os artistas não têm onde trabalhar. A Bernardo Ramos poderá se tornar um ponto turístico da cidade “, Noleto Silva, artista plástico.

Publicidade
Publicidade