Publicidade
Entretenimento
Acido úrico

Saiba porque é importante controlar o ácido úrico no organismo

O excesso desta substância no organismo pode gerar a hiperuricemia, que provoca surtos dolorosos de artrite, principalmente nos membros inferiores 28/01/2013 às 08:53
Show 1
Ácido úrico precisa ser controlado no organismo para não ocasionar problemas de saúde
acritica.com Manaus

Cuidar da alimentação e evitar o estresse físico são mandamentos para quem quer cultivar uma vida saudável. Eles também são importantes para  regular uma substância que é produzida naturalmente pelo organismo , o ácido úrico. Mas fica o alerta: excesso de ácido úrico no corpo pode causar doenças graves.

De acordo com a reumatologista Adriana Pinheiro Pato, o ácido úrico é produzido pelo organismo durante a digestão de alguns alimentos. Parte dele permanece no sangue o restante é eliminado pelos rins. O nível do ácido úrico pode subir por três motivos principais: porque sua produção aumentou muito, porque a pessoa está eliminando pouco pela urina, ou por interferência de certos medicamentos”, explica a médica. Quando as taxas desta substância ficam muito altas, ocorre a hiperuricemia. Formam-se cristais semelhantes a pequenas agulhas, que se depositadas em vários locais do corpo, principalmente nas articulações, nos rins ou sob a pele.

“O depósito dos cristais nas articulações provoca surtos dolorosos de artrite, principalmente, nos membros inferiores, mas pode comprometer qualquer articulação”, comenta a médica, lembrando que “nem todas as pessoas com hiperuricemia desenvolvem gota, um tipo de artrite de origem genética que atinge mais os homens adultos”, completa. Nos rins, a hiperuricemia é responsável pela formação de cálculos renais e insuficiência renal aguda ou crônica.

Os conselhos dados pelos especialistas para pessoas com excesso de ácido úrico é que elas evitem o stresse físico, o uso de diuréticos e de anti-inflamatórios, e também evitar a ingestão excessiva de alimentos e bebidas ricos em purina. “Leite e derivados melhoram a eliminação do ácido úrico, portanto, devem ser incluídos na dieta, que precisa ser saudável e favorecer o controle da obesidade e da hipertensão”, recomenda.

Veja aqui as indicações de alimentos desde os  liberados até os proibidos para consumo

SINAL VERDE (Alimentos permitidos)

Pães e massas;

Sagu;

Fubá;

Frutas (exceto coco, nozes e castanhas);

Margarina e manteiga;

Leite e queijos;

Chocolate;

Arroz branco;

Chás;

Verduras (exceto aspargo, cogumelos, couve-flor e espinafre).

SINAL AMARELO (Consumir moderadamente)

Coco, castanhas e nozes;

Carnes de boi, frango, porco e coelho, presunto;

Feijão, lentilha, amendoim, ervilha e grão-de-bico;

Espinafre, couve-flor e aspargos;

Crustáceos como caranguejo, lagosta, ostras e camarão;

Cogumelos;

Cereais integrais, soja e derivados.

SINAL VERMELHO (Alimentos proibidos)

Cerveja;

Sucos de frutas;

Peixes como arenque, anchova, bacalhau, cavala, truta, salmão, sardinhas (frescas e enlatadas);

Mariscos e ovas de peixe;

Miúdos como fígado, coração, rins e miolos;

Carnes de cabrito e vitela;

Bacon.

 

 

Publicidade
Publicidade