Publicidade
Entretenimento
Decoração

Salão do Móvel de Milão dita a moda para a decoração

'O mercado está cada vez mais próximo e Milão é sempre o start de tudo. Trata-se de um reflexo do que está acontecendo no mundo, dos costumes, do desenvolvimento tecnológico de cada material', observa a arquiteta Teka Mendes 22/05/2016 às 06:25 - Atualizado em 22/05/2016 às 15:32
Show 1084773
As formas arredondadas dos móveis foram destaque. (Arquivo Pessoal)
Artur César Manaus (AM)

O que se vê no Salão do Móvel de Milão nunca soa datado. Pelo  contrário, tudo que por lá é  exposto ganha o mundo ainda por muito tempo. Algumas peças podem demorar até cinco anos para chegar até o público consumidor, outras já fazem parte dos projetos dos principais arquitetos,  designers de interiores e decoradores do Brasil e do exterior. 

Mas não é preciso ir muito longe para observar algumas das tendências mostradas no evento italiano, que aconteceu na segunda semana de abril desse ano. Na própria Casa Cor São Paulo 2016, que abriu ao público essa semana, é possível observar algumas delas, como observa a  arquiteta Teka Mendes, que junto com  outros colegas do Blog “Supérfluo Necessário” (www.superfluonecessario.com.br) foi  até Milão no mês passado.

“O mercado está cada vez mais próximo e Milão é sempre o start de tudo. Trata-se de um reflexo do que está acontecendo no mundo, dos costumes, do desenvolvimento tecnológico de cada material. Há uma grande pesquisa por trás dos lançamentos. É justamente ele que  nos dá o subsídio do que vai ganhar o mercado futuramente”, observa Teka.

Vendo o futuro através das peças expostas no distrito  de Rho, a arquiteta Mylena Bonfim destaca algumas tendências. “Nesta edição o que chamou minha atenção foram as formas arredondadas dos móveis, com sofás curvos e mesas redondas. Em relação a cores destaque para os tons neutros e madeiras claras com pitadas de azuis e verdes. Os metais continuam em alta principalmente o bronze e dourado”. 

Marco 

Para a arquiteta Germana Duarte, o evento determina um marco, é a partir dele que tudo se desenvolve, com o surgimento de novos produtos e a quebra de paradigma dos já existentes. “A questão da sustentabilidade está muito em voga, o reaproveitamento, a reutilização de materiais para a produção de novos produtos. Isso está inerente no mundo todo”, observa a profissional.  

Outro destaque, segundo Germana, foram as formas orgânicas, o uso de metais, principalmente o cobre e o aço, que voltam com força total. “O uso de materiais plásticos para o mobiliário, não são necessariamente naturais, mas que imprimem uma durabilidade e possível reutilização, também estiveram muito forte no Salão”. Germana faz questão de lembrar nas espessuras mais finas dos móveis. “Você dúvida até mesmo da resistência e estabilidade do móvel, mas as linhas finas o torna mais elegante, mais bonito”, destaca a arquiteta.  

Entre as peças que chamaram a atenção dela estavam as luminárias de Tom Dixon, um dos maiores nomes da área no mundo. “São produtos inovadores. Ele trabalha com uma tendência conceitual de formas inspiradas na natureza e desenvolveu formas orgânicas utilizando material de vidro nas suas formas. Trata-se de um novo conceito de iluminação, com lâmpadas de formas arredondadas e coloridas”, relembra.  

Brasileiros

Mas os brasileiros também ganharam o holofote da semana de Milão. Mylena Bonfim cita o trabalho de Jader Almeida, um dos designers brasileiros mais badalados do momento. Já o arquiteto Marco Araújo destaca os móveis de Sérgio Rodrigues, reconhecido internacionalmente por ter criado a primeira identidade do design brasileiro, nos anos 50.

Na edição desse ano do Salão do Móvel, ele apresentou um linha de mobiliário com espírito não convencional e de extremo conforto. “O que mais me chamou a atenção foi a diversidade dos objetos, como móveis, luminárias, louças e objetos de decoração, além das cores, texturas e estilo proposto na mostra”, afirma Marco Araújo. “Abri a mente pro novo e tenho certeza de que não estamos distante na hora de fazer projetos de interiores aqui em Manaus”.
 

Publicidade
Publicidade