Segunda-feira, 13 de Julho de 2020
Música

'Sambalizar' promete resgatar origens do samba em Manaus

O projeto foi criado há cerca de dois meses e será lançado neste sábado (3), a partir das 17h no Espaço Carioca



zBV0402-13F_2306B9F1-FE9A-43FB-BE6F-2710EC5A967E.jpg O objetivo do grupo é resgatar as origens do samba e não deixá-lo morrer. Foto: Divulgação
01/08/2019 às 19:06

Eternizados na voz de Alcione, os versos 'não deixe o samba morrer, não deixe o samba acabar', de 1975, bem que poderiam ter sido ditos, hoje, pelos sambistas Joubert Balbino e William do Banjo. Juntos, os cariocas idealizaram o projeto 'Sambalizar', em Manaus.

Com o objetivo de resgatar as origens do samba e, consequentemente, não deixá-lo morrer, o projeto, criado há cerca de dois meses, será lançado neste sábado (3), a partir das 17h, no Espaço Carioca, localizado na Rua Teresina, 101, bairro Nossa Sra. das Graças. Os ingressos serão vendidos na hora, no valor de R$ 20.
De acordo com Balbino, Sambalizar é mais do que um projeto, é também o nome do grupo formado por ele, William do Banjo e mais seis músicos, e de sua primeira música, que será lançada neste sábado. 



"Sambalizar é um movimento. Sambalizar é chegar em uma roda de samba e paquerar, é ouvir uma boa música, é curtir a noite com os amigos. Aqui no Brasil, tudo acaba em samba, é algo que já nasce com a gente na ponta dos pés", comentou Balbino, ressaltando que o single estará disponível nas plataformas digitais em breve, bem como a próxima composição do grupo, intitulada 'A Lição'. 

A ideia, segundo o músico, que também fundou o grupo Ases do Pagode no final dos anos 80, é de se apresentar todos os sábados, no Espaço Carioca, sempre com a participação especial de uma banda convidada para o show de abertura. Neste sábado, o pré-show será por conta da Delírios do Samba.

Samba de raiz

Sobre o retorno às origens do samba, Balbino explica: "queremos voltar ao samba de raiz, às rodas tradicionais e, com isso, mesclar o toque carioca à simpatia amazonense". O objetivo fica bem evidente na formação do grupo. "Somos cinco cariocas e três amazonenses, todos crioulos que é para dar aquela pegada diferente", comentou o sambista, ressaltando que a Sambalizar é também um resgate da cultura negra brasileira.

Para as apresentações, além das músicas de autoria própria, o grupo tocará sucesso da mais alta patente do samba, e para fazer jus às músicas, ele conta somente com músicos à altura. Conforme ele, todos os integrantes são sambistas de primeira linha que já passaram por outras bandas de sucesso.

"O Sambalizar é formado por eu nos vocais e reco reco, William do Banjo, nos vocais e banjo, Wladmir Roberto, no violão oito cordas, Yury Santos, na voz e tantã de corte, Jackson  Vasques, na voz e cavaco, João Paulo e Felippe Carica, na percussão geral", concluiu ele. 

Serviço

O quê: Lançamento do Sambalizar; pré show da Delírios do Samba
Onde: Espaço Carioca (Rua Teresina, 101, bairro Nossa Sra. das Graças)
Quando: sábado (3)
Horário: a partir das 17h
Ingresso: R$ 20

Destaque

Confira em primeira mão o refrão da música 'Sambalizar': "Sambalizar é batuque, é ginga em primeiro lugar/ Sambalizar,  negritude na pele em cada olhar/ Sambalizar é a essência da gente/ Sambalizar é a criança, é o velho, é o novo/ Sambalizar é o samba na boca do povo/ Sambalizar, tá no sangue da gente, não dá pra negar"
 

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.