Publicidade
Entretenimento
Vida

Segunda noite do Arena Rock Festival será tomado pelo metal, progressivo e hardcore

O evento, que será realizado no pódio do estádio Arena da Amazônia nos próximos dias 19, 20 e 21 de novembro, celebrará o rock na sua forma mais bruta ao longo da segunda noite 13/11/2015 às 11:03
Show 1
Glory Opera é uma das principais atrações da segunda noite do festival
acritica.com Manaus (AM)

A segunda noite do festival considerado um dos maiores de rock do Norte do País - que vai acontecer nos próximos dias 19, 20 e 21 deste mês - vai ser repleto de hardcore, progressivo e de meta,l que vão ecoar no repertório das bandas .44, Mezatrio, Hawake, Supernova, Zona Tribal, V8, Lótus, Midnight, Glory Opera e Raimundos. E, se quiser, pode até levar o skate junto porque vai rolar uma pista pra galera brincar durante o evento.

“A ideia é fazer um festival com opções de diversão para toda a família. A Raimundos, por exemplo, está completando 20 anos de carreira, logo quem tem filho adolescente vai poder mostrar pra essa nova geração, que a banda que toca “Vida Inteira”, na abertura da novela teenager Malhação tem muito rock de estrada”, observou Emmanuel Maia, empresário e realizador do Arena Rock Festival.

A partir de 17h, no palco alternativo, começa o show da banda .44, que é formada por Israel Ribeiro (bateria), Leandro Marcião (baixo), Luis Marinho (guitarra) e Vitor Mascarin (vocal). Este mês eles completam um ano juntos, mas os músicos já têm experiência em outras bandas de rock e muita vontade de imprimir o ritmo do metal, logo na abertura da segunda noite e deixar o público no ponto para receber o show da Mezatrio, que vem logo em seguida.

A Mezatrio dispensa maiores apresentações, com 2 EPs, 3 singles e 2 CD´s  lançados, a banda surgiu em 2004 e conquistou respeito, prêmios e muitos fãs em Manaus e em outros Estados por onde já passou. Com Paulo Lins -  no vocal e guitarra, Augusto Rodrigues – na guitarra, Diego Froner – no baixo, Gustavo Machado – no vocal, guitarra e teclado, Alexandre Lins – na bateria e Nelverton Rodrigues no trombone, a Mezatrio promete um show com repertório que incluemmúsicas autorais do primeiro e segundo CD´s e também algumas inéditas que estarão no terceiro trabalho, que tem a previsão de ser lançado em junho do ano que vem.

A próxima atração também já acumula experiências de shows fora de Manaus e recentemente esteve na Guiana Inglesa para se apresentar numa festa de haloween. A Hawake já encarou a responsabilidade de abrir shows de bandas como Shaman e Sepultura, em 2007 e do Angra, neste ano. A formação atual da banda tem Rod Splater, no vocal; Fábio Botelho, na guitarra; José Matias, no baixo; Darlan Cruz, na bateria e Efrem D´ávila no teclado.

Em seguida é a vez da Supernova mostrar a que veio. Com sete anos de existência, a banda já tocou em quase todos os palcos, das casas noturnas do gênero, em Manaus e faz questão de levar ao público o que há de mais novo na cena musical internacional. O repertório segue a linha do New Rock e Alternativo, mas também inclui alguns clássicos do Rock e do Blues. A Supernova tem David Freidzon (Voz / Violão), Gustavo Machado (Guitarra / Teclado / Voz), André Machado (Baixo), Igor Alencar (Guitarra / Voz) e Luiz Blasch (Bateria).


Supernova

Aproximadamente às 20h05 quem sobe ao palco alternativo é a Zona Tribal, que tem Mencius Melo, no vocal; Plínio Annunciato, no baixo; Jean Carlo, na guitarra e Marcos Moura, na bateria. A Zona Tribal também é veterana da cena roqueira de Manaus e para comemorar quase duas décadas de estrada, a banda projeta para 2016, o lançamento do quarto álbum. O novo trabalho se chamará “Cinzas do Norte”, título retirado da obra homônima do escritor amazonense Milton Hauton.


Zona Tribal

A V8 Rock Band vai fechar a noite no palco alternativo. Formada em 2009,a banda toca os classicos do rock’n’roll das décadas de 60,70,80, 90. Os  músicos têm vasta experiência e todos também trabalham em projetos musicais paralelos. A V8 tem Thiago Guelfi, na bateria, ele foi da banda Bella Donna e também toca na Illuision; Lucas Guelfi, na guitarra,também é um ex Bela Donna e está atualmente na  Critical Age; Duda Ribeiro, que também assume o Baixo da Nekrost e  Glauber Rico, no vocal, que também integra a Nekrost.

Glory Opera e Raimundos encerram a noite

Aproximadamente às 22 horas, os shows do palco Arena vão começar e a primeira atração da noite será a banda Lótus. Quem frequenta o porão já deve ter visto alguma apresentação da banda que traz um toque feminino à cena rock´n´roll. Com May Satier, no vocal; Trícia Lima, no contrabaixo; Silvana Azulay e Letícia Martins, nas guitarras; Mixiko Farias, na bateria e o bendito é o fruto, Marco Duarte, no teclado e pick up. A Lótus promete um show repleto de hits de bandas como Van Hallen, Metallica, Bom Jovi, entre outros.


Lótus

Depois será a vez da 00:00, formada por Moisés Martins (vocal), Ediel Castro (baixo), Elias Ferreira (guitarra) e Alexandre Pedraça (teclados), a banda teve como música de trabalho em 2015 “Living one more day” (LMOD), que foi masterizada no lendário Abbey Road Studios, em Londres, conhecido por ter sido o estúdio dos The Beatles. A canção é tema do segundo videoclipe da banda que atualmente tem 17 mil visualizações no Youtube. A 00:00 já arrebatou o prêmio Xibé de melhor guitarrista e o de melhor clip no “My Band TV”, realizado pelo site britânico “R&R World”.

A primeira atração nacional da noite traz a fúria do metal baré. A Glory Opera foi formado em 1997, em  Manaus, mas despontou no cenário nacional em outubro de 2000, quando o baterista, Helmut Quacken, e o vocalista, Humberto Sobrinho,  foram convidados pelo guitarrista da Angra, Rafael Bittencourt, para fazer testes para a banda. Atualmente,  com Humberto Sobrinho, no vocal; Casé Mar e Jean Rothen, nas guitarras ; Helmult Quacken, na bateria e Mauro Lipp, no teclado, a banda está firmada como uma das maiores representantes do Heavy Metal no cenário nacional.


Raimundos

Para encerrar a noite, nada como o bom e velho rock dos Raimundos. A Banda é mais uma da safra que o planalto central proveu e tem hoje  Digão, no vocal e guitarra; Canisso, no baixo; Marquim, na guitarra e Caio, na bateria. Os candangos prometem um antológico show em comemoração aos 20 anos, com repertório cheio de clássicos e novidades do “Cantigas de Roda”, que é oitavo trabalho da banda e foi lançado no ano passado, após 12 anos de jejum na produção um de disco com músicas inéditas. 


Serviço

Dia: 19, 20 e 21 de novembro

Local: Arena da Amazônia

Atrações dia 20

Palco alternativo
17h00 –  .44
17h45 – Mezatrio
18h30 –  Hawake
19h20 – Supernova
20h05 – Zona Tribal
20h45 – V8 Rock Band

Palco Arena
22h – Lótus
23h – 00:00
00h – Glory Opera
01h – Raimundos

Valor: Passaporte ( 3 dias ) pista R$ 120,00: Passaporte Front Stage Porão do Alemão R$ 250,00; Passaporte Camarote Premium R$ 600,00;Ingresso (dia 20.11) pista R$ 60,00; Ingresso (dia 20.11) Front Stage Porão do Alemão R$ 100,00; Ingresso ( dia 20.11) Camarote Premium R$ 250,00

Obs: o acesso ao palco alternativo é um quilo de alimento não perecível. Os valores acima são da meia entrada. Para quem não possuir o benefício, é necessário levar um quilo de alimento não perecível para ter acesso aos shows do palco Arena.
 

Publicidade
Publicidade