Publicidade
Entretenimento
Vida

Semifinalista de festival, banda amazonense precisa de patrocínio de passagem aérea

Quinteto The Stone Ramos está na semifinal do Fun Music, maior festival universitário do País, mas precisa de um apoio nas passagens aéreas para Campinas (SP). Evento ocorre no dia 28 deste mês 22/11/2014 às 17:29
Show 1
Apresentações da banda são animadas, dançantes e cheias de performances
RAFAEL SEIXAS Manaus (AM)

O som peculiar da "The Stone Ramos", que mistura rock, pop, punk, psyco brega de ostentação, garimpo beat, sertanejo universitário, entre muitos outros estilos, conquistou Manaus faz tempo. Agora o quinteto caiu nas graças do júri do Fun Music, o maior festival universitário do País, estando na semifinal. Mas, para colocar tudo para quebrar, a banda está precisando do apoio na compra de seis passagens aéreas (ida e volta) Manaus-Campinas.

Em contrapartida, a banda faz um show de fim de ano para cada patrocinador, publicidade no festival, em sua página no Facebook e cita os apoiadores nas entrevistas, sejam eles órgãos públicos ou empresas privadas. A semifinal acontece no dia 28 deste mês, na cidade de Jaguariúna, São Paulo. Os jurados são Juca Novaes, Carlos Rennó, Kid Vinil e Sonekka.

Plateia

Para se ter uma ideia da aprovação do som da The Stone Ramos no sudeste, na última etapa em que participou, na cidade de Americana (SP), o grupo só precisou entrar no palco para ser ovacionado pelo público, vestindo apenas o look colorido que fazia sucesso no garimpo de Serra Pelada (Curionópolis-Pará), onde nasceu a banda.

“O pessoal em São Paulo pirou com a gente. Não tínhamos nem tocado a primeira nota, só pisamos no palco, e o povo foi à loucura. Entramos com a nossa pavulagem de sempre e, quando começamos a tocar, o povo ficou doido. Já achávamos que íamos ganhar porque os jurados tinham nos chamado para dizer que o nosso trabalho era maravilhoso”, disse Cristian Pio Avila, que usa o alter ego Frederico Ramos, crooner e garimpeiro.

Show

O diferencial da Stone Ramos, segundo o seu vocalista, é que ela não está preocupada somente com a música. “Pensamos num espetáculo completo, é uma performance quase teatral. Esses componentes são fortes, os figurinos são vibrantes e, além disso, o tempo todo nós estamos interagindo com o público. Estamos discutindo uma linguagem que é antiga, do brega, mas com coisas atuais: o brilho e a ostentação”.

Outra pessoa

O trabalho de caracterização é sensacional. Essa semana, por exemplo, o quinteto foi com seus figurinos à sede da Secretaria de Estado da Cultura (Sec), onde Cristian trabalha, e para a surpresa dele, seus colegas de trabalho, há quase dez anos, não o reconheceram. “Mudamos o modo de nos vestir, o gestual e o modo de falar. Tenho o apoio de uma diretora muito boa, Thaís Vasconcelos, que de vez em quando participa de umas cenas de nossos shows”.

A The Stone Ramos é formada por Frederico Ramos (O Sucuri de Juruti), crooner e garimpeiro; Jerônimo Stone (O Gigante de Lábrea), guitarras solo e cafetão; Valdemar Ramos, tocador de órgão e camelô; Genival Ramos (O Cachorrinho de Apuí), baterista e quituteiro; e Asma Ramos (O Pacovan de Fonte Boa), contrabaixo e gigolô. Quem quiser patrocinar as passagens aéreas, ligue para o número celular (92) 8105-9493 (falar com Cristian) ou envie um e-mail para thestoneramos@gmail.com. 

Publicidade
Publicidade