Sábado, 30 de Maio de 2020
ANIMAÇÃO

Série amazonense é indicada ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro

Animação "Lupita no Planeta de Gente Grande" disputa na categoria "Série Brasileira Animação" ao lado de séries renomadas



WhatsApp_Image_2020-05-06_at_16.31.58_3A25C468-FF6B-465C-960D-A3E513076919.jpeg Criada pela produtora amazonense Petit Fabrik, animação aborda descobertas na primeira infância (Foto: Divulgação)
07/05/2020 às 13:09

A série de TV animada “Lupita no Planeta de Gente Grande”, da produtora amazonense Petit Fabrik, está entre as indicadas no primeiro turno do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2020. A obra, voltada para o público infantil, concorre na categoria “Série Brasileira Animação”.

Apenas seis meses após sua estréia, a série chamou a atenção da Academia Brasileira de Cinema (ABC), que divulgou a lista dos indicados em abril. Ainda de acordo com a instituição que organiza a premiação, em virtude da pandemia do coronavírus, ainda não há previsão da data de realização da cerimônia.



Para o CEO da produtora Petit Fabrik, Olímpio Neto, a indicação para concorrer ao lado de grandes animadores do Brasil é a realização de um sonho e fruto de um trabalho que vem crescendo cada vez mais.

“A gente fica muito orgulhoso. Começamos nosso estúdio em 2017 com uma micro-salinha no bairro do Coroado. Sempre fomos muito sonhadores e estamos em uma lista com as melhores séries do Brasil. Temos Turma da Mônica concorrendo com a gente e eu cresci vendo a obra do Maurício de Souza, isso é muito incrível”, diz Olímpio.

A série

Lupita no Planeta de Gente Grande conta com 13 episódios de sete minutos, a produção alia o tom pedagógico à uma perspectiva de ficção-científica. Em suas aventuras, a pequena Lupita, uma bebê com cerca de um ano, é mostrada como uma astronauta e, para ela, cada ambiente é como um novo planeta a ser explorado. 

“O conceito de um bebê astronauta surgiu por a gente entender que até a primeira-infância tudo o que o bebê conhece é a barriga da mãe, então a gente aborda essas primeiras descobertas, por isso tem esse viés de descobertas de um mundo novo”, explica o animador. 

Segundo Olímpio, a ideia da abordagem surgiu da mente do diretor de criação da Petit Fabrik, Estevam Queiroga, e foram quase dois anos de elaboração do projeto em parceria com o estúdio Druzina Content, do Rio Grande do Sul.

Atualmente a animação está no ar no Brasil, pela TV Cultura e TV Brasil, de segunda a sexta, às 6h15 (horário de Manaus) fez a sua estreia internacional na gigante chinesa de streaming Youku em dezembro de 2019 e hoje, há negociações para que ela estreie em outros países. 

 

Com informações da assessoria de imprensa

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.