Quarta-feira, 26 de Junho de 2019
Vida

Série 'Buffy, a Caça Vampiro' faz dezoito anos

Com sete temporadas de sucesso no currículo, a série teve muito impacto na TV e no cinema, sendo responsável por influenciar outros seriados, como 'Dead Like Me', 'Supernaural' e 'Veronica Mars'



1.jpg Buffy enfrentava as forças do mal que assombravam a sua escola, na cidade fictícia de Sunnydale, na Califórnia
02/05/2015 às 13:23

Logo no primeiro minuto do seu primeiro episódio, “Buffy, a Caça Vampiros” (1997) mostrava um casal de jovens invadindo a escola pública da fictícia cidade de Sunnydale, na Califórnia. O rapaz, aparentemente mais velho e trajando uma jaqueta de couro preta, tentava convencer a moça, uma loira em uniforme de estudante, de que não seriam pegos ou se meteriam em algum tipo de problema. Ela, nervosa, ficava ouvindo barulhos no corredor. Pronto, o clima para o capítulo piloto do seriado estava definido: a garota indefesa se tornaria, provavelmente, a primeira vítima daquele que parecia ser um maníaco, o vilão.

Porém, quando menos se espera, a jovem se revela uma vampira e, num take de segundos, crava suas presas no pescoço do rapaz. Nesse primeiro momento, a produção de Joss Whedon (mente por traz de “Os Vingadores” e sua sequência, “Vingadores: Era de Ultron”) já apresentava ao espectador uma premissa de que, a mesma, tratava-se de uma série de TV que quebraria de uma vez por todas o estigma da “donzela indefesa”. A personagem-título da atração, que celebra a maioridade em 2015, era loira, pequena, patricinha e fútil. Mas também ágil, rápida e forte. Longe de precisar ser salva por algum marmanjo.

Sarah Michelle Gellar, intérprete da heroína e pouco conhecida na época, conseguiu contruir uma protagonista completa em todos os sentidos. Ao mesmo tempo em que combatia as forças do mal que assombravam a sua escola (como se o ensino médio não fosse assustador o suficiente), ela arranjava tempo para lidar com os dramas típicos da adolescência, como a relação com a mãe e o primeiro amor - sempre, claro, com um humor e sarcasmo que a transformaram em uma das personagens mais marcantes da televisão norte-americana.

Os vilões que cruzavam o caminho de Buffy e seus amigos, o divertido Xander (Nicholas Brendon), a nerd Willow (Alyson Hannigan), a mesquinha Cordelia (Charisma Carpenter) e o sentinela Giles (Anthony Stewart Head), também merecem destaque. Principalmente na primeira temporada do seriado, essas ameaças vinham na forma de alguns dos principais pesadelos dos adolescentes. Em um episódio, por exemplo, a caçadora tem de enfrentar uma mãe que não consegue superar a sua vida no colégio e, por isso, acaba trocando de corpo com a filha para reviver momentos nostálgicos da juventude. Já noutro, uma colega da protagonista é tão ignorada por seus companheiros de turma que acaba se tornando, realmente, invisível.

Impacto na cultura

Com sete temporadas de sucesso no currículo, “Buffy, a Caça Vampiros” é tida como uma das séries que mais tiveram impacto na TV e no cinema. Ela é responsável por influenciar vários outros seriados, tais como “Dead Like Me” (2003), “Supernatural” (2005), “Smallville” (2001), “Joan of Arcadia” (2003) e “Veronica Mars” (2004). Este último chegou a ser apontado como série-irmã de Buffy.

No cinema, a comparação mais atual pode ser vista nos filmes da saga “Crepúsculo”. Bem antes de Bella Swan cair de amores pelo vampiro Edward Cullen, a própria Buffy já se envolvia com o misterioso Angel (David Boreanaz).

Por onde andam os atores de “Buffy, a Caça Vampiros”

Sarah Michelle Gellar (Buffy Summers)

Gellar trabalhou bastante no cinema desde o fim da série. Na TV, protagonizou as canceladas “Ringer” e “The Crazy Ones”.

Nicholas Brendon (Xander Harris)

Nicholas não conseguiu muito destaque depois da série. No cinema, foram alguns filmes independentes e, na TV, algumas aparições em seriados.

Alyson Hannigan (Willow Rosenberg)

A melhor amiga de Buffy estrelou os filmes da série “American Pie” e interpretou Lily na recém-encerrada “How I Met Your Mother”.

Anthony Head (Rupert Giles)

As séries “Doctor Who” e “Merlin” e os filmes “Motoqueiro Fantasma” e “Percy Jackson e o Mar de Monstros” são os destaques na extensa lista do ator.

David Boreanaz (Angel)

Desde que viveu o par romântico de Buffy, o ator estrelou dois seriados de sucesso na TV: o extinto “Angel” e o atual “Bones”, exibido no Brasil pela Fox.

James Marsters (Spike)

No cinema, fez o drama “P.S. Eu Te Amo” e, na TV, participou de séries como “Without a Trace”, “Lie To Me”, “Havaii Five-0” e “Metal Hurlant Chronicles”.

Emma Caulfield (Anya)

Emma inerpretou em “Buffy” a divertida demônia Anya e voltou à televisão integrando os elencos de “Life Unexpected” e, depois, “Gigantic”.

Michelle Trachtenberg (Dawn Summers)

A irmã mais nova de Buffy cresceu e fez os filmes “Eurotrip” e “17 Outra Vez”, além das séries “Six Feet Under”, ”Weeds” e “Gossip Girl”.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.