Publicidade
Entretenimento
Música

Sesc AM promove espetáculo de Marcelo Nakamura no Largo de São Sebastião

Nascido em Santarém/PA, o nipo-brasileiro Marcelo Nakamura lançou-se na estrada cultural brasileira, alimentando-se das mais diversas formas de expressões artísticas 27/10/2016 às 14:13
Show mnarcelo
O músico nipo-brasileiro, Marcelo Nakamura
acritica.com

Neste sábado (29), às 19h, no Largo de São Sebastião, em Manaus, o projeto Canção da Mata do Sesc AM apresenta show de Marcelo Nakamura e Banda. Nascido em Santarém/PA, o nipo-brasileiro Marcelo Nakamura lançou-se na estrada cultural brasileira, alimentando-se das mais diversas formas de expressões artísticas.

Um dos fatores predominante na musicalidade de Nakamura é a relação com o folclore de Parintins/AM. Entre as inúmeras idas e vindas a Manaus, o músico passou pelo Ceará onde tocou em quadrilhas tradicionais do sertão cearense. Conheceu o Maracatu pernambucano, depois seguiu até o baião difundido no estado da Bahia.

O mix de sons e ritmos encontrados na musicalidade de Marcelo Nakamura passa pelo Carimbó, toada, baião, brega, beiradão, xote, samba, cirando, ska, forró pé-de-serra e fandango. Elementos distintos que se apresentam harmoniosamente em cações autorais do artista como “Cadê a Morena?“ gravada e muito tocada pela banda Alaídenegão.

Canção da Mata Sesc AM

O projeto iniciou em 1980 com o nome Festival de Música do Comerciário, visando incentivar a criatividade e sonorizar textos poéticos criados por comerciários. O evento era realizado, anualmente, dia 30 de outubro, em comemoração ao dia do comerciário. Anos depois, o Festival passou a fazer parte da mostra de arte intitulada Zonarte e mudou de nome, passou a ser Canção da Mata, com registro em CD, divulgação na capital e no interior do Estado do Amazonas.

O resultado foi a conquista de mais participantes e influenciar outras instituições na realização de festivais musicais. Neste período não se ouvia música de artistas amazonense nos meios de comunicação, com este projeto, o Sesc, projetou a classe artística em nível estadual e despertou a valorização da música feita no Amazonas.

Em 2010, o Canção da Mata foi modificado, sendo realizado não apenas uma vez ao ano, mas em edições mensais de janeiro a novembro, oferendo mais oportunidades aos artistas do Amazonas. Para participar do Canção da Mata, o Sesc analisa o mercado musical amazonense, e através de convite, são escolhidos artistas para participarem do projeto. Em seguida, são realizados ensaios, oficinas de música e apresentações na capital e cidades no interior do Estado.

*Com informações da assessoria de comunicação.

Publicidade
Publicidade