Publicidade
Entretenimento
Vida

Sexta edição do festival ‘Breves Cenas de Teatro’ começa nesta sexta-feira (14), em Manaus

Evento, que será realizado no Teatro Amazonas, foi eleito o melhor do segmento na Região Norte pela Fundação Nacional das Artes e revista ‘TAM nas Nuvens’ 14/11/2014 às 14:37
Show 1
O evento conta com 11 companhias teatrais, sendo nove de outros Estados
Gabriel Machado Manaus (AM)

A partir desta sexta-feira (14) à noite, o palco do Teatro Amazonas (Largo São Sebastião, Centro) será invadido por cenas curtas de todo o País, como parte da programação do festival “Breves Cenas de Teatro”. Eleita a melhor mostra do segmento no Norte do Brasil pela Fundação Nacional das Artes (Funarte) e revista “TAM nas Nuvens”, o evento chega ao sexto ano com a árdua tarefa de superar a sua última edição, realizada em março de 2013 - na ocasião, o público dava voltas ao redor do anfiteatro na espera de conseguir lugar na plateia para conferir o festival.

Para isso, o 6º “Breves Cenas de Teatro” conta com a participação de 11 companhias teatrais, sendo nove delas de outros Estados. Este ano, o Rio de Janeiro lidera o número de grupos que irão competir pelo troféu do evento. São eles: Alar-me Grupo Teatral, Milongas, Trupe Andarilhos de Teatro e Multifoco Companhia de Teatro, que participa pela segunda vez da mostra. “Esse é o festival que esperamos voltar sempre. Para a gente, é o evento que mais investe nessa abordagem de pesquisa de grupo. É o mais ‘top’ que tem no Brasil”, conta o dramaturgo Ricardo Rocha, da Multifoco. “Também tem a cidade de Manaus, que amamos. Estamos muito ansiosos”, completa.

Acompanhado de Bárbara Abi-Rihan, Camila Zampier e Viviane Pereira, ele apresenta o espetáculo “Saudade Branca”. “A cena fala de três personagens que se encontram na estação de trem e ficam procurando respostas para os rumos das suas vidas”, revela Ricardo. “Nossa expectativa é a melhor possível, esperamos que a recepção do público seja tão boa quanto da última vez. Vamos mostrar um trabalho de qualidade”, promete. “Saudade Branca” faz parte da programação do penúltimo dia do “Breves Cenas”, no domingo.

FACETAS DA SEXUALIDADE

Estreante no festival, a dramaturga e atriz paranaense Raquel Schaedler chega à capital amazonense com a montagem “Frenesi”. “Criei esse espetáculo no final do ano passado, quando fui aluna do núcleo de dramaturgia do Sesi de Curitiba. Agora que moro em São Paulo estou o remontando. A estreia acontece ano que vem”, diz a dramaturga. Segundo ela, “Frenesi” já consiste numa peça curta, com cerca de 30 minutos de duração. Em Manaus, a paranaense vai apresentar somente o seu primeiro ato. “A montagem trata sobre facetas da sexualidade humana. São várias delas, retratadas pelo lado da pulsão mesmo. Onde a moral não dita o peso das coisas”, explica. Estrelado por Martina Galarza, Lucas Nuti e Diego Dac, além da própria Raquel, o espetáculo é destaque da noite de estreia do “Breves Cenas”.

LOUCURA

Conhecida por misturar teatro de máscaras e bonecos, a cia. mineira Pigmalião Escultura que Mexe apresenta no Teatro Amazonas o freudiano “O Quadro de Uma Família”. Certos de serem uma família, os componentes dessa cena posam automaticamente eternizados. Todas as análises que são feitas sobre cada um dos integrantes do clã - formado por um pai, uma mãe e dois filhos pequenos - se tornam mais claras a partir do momento em que cada um deles é observado individualmente. “É um retrato psicológico de uma família. A cada momento, o enfoque está num personagem”, pontua o dramaturgo e ator Eduardo Felix, integrante do grupo. “É uma peça baseada numa pesquisa que fizemos sobre a loucura, aquela que estamos acostumados a viver”, ressalta.

“O Quadro de Uma Família” faz parte de um espetáculo maior, que debutou nos palcos de Belo Horizonte em setembro deste ano. No entanto, a companhia já roda há um tempo com a cena, que acumulou prêmios nacionais e internacionais. “É uma cena curta que funciona como espetáculo completo. São 15 minutos bem intensos, dá tempo do público mergulhar na história”, acredita o mineiro. “A peça é também uma crítica à sociedade, por isso as máscaras de porcos. Os componentes da cena parecem uma família perfeita, mas a partir do momento que você começa a analisá-los individualmente, percebe que na verdade são ‘porcos’”. Chegam a Manaus pela Pigmalião Escultura que Mexe o diretor Igor Godinho e os atores Andreia Duarte, Aurora Majnoni e Mariliz Schrickte, além do próprio Eduardo. “O Quadro de Uma Família” é o primeiro espetáculo a subir ao palco neste sábado.


Serviço

O que é: 6º “Breves Cenas de Teatro”

Quando: De hoje a 17 de novembro, com sessões sempre às 20h

Onde: Teatro Amazonas - Largo São Sebastião, Centro

Info.: (92) 3232-1768

Publicidade
Publicidade