Publicidade
Entretenimento
Vida

SMF 2013: 12 horas de e-music para se firmar no circuito mundial

A duração da segunda edição do Seven Music Festival, que recebeu 25 atrações locais, nacionais e do exterior, foi suficiente para colocar o evento na rota internacional do gênero, com uma megaestrutura inédita em Manaus contribuindo ao sucesso da noite 15/11/2013 às 20:45
Show 1
Iluminação moderna e efeitos especiais foram apenas algumas surpresas da 2ª edição do SMF
Acritica.com Manaus (AM)

12 mil pessoas lotaram a Arena dos Povos da Amazônia na noite desta quinta-feira (14), quando o Seven Music Festival 2013 tomou conta do local, dando aos espectadores um mega evento que contou com 25 atrações locais, nacionais e mundiais se revezando nas picapes em dois palcos, ao longo de quase 12 horas. A segunda edição da festa – que já é o maior festival do gênero da Região Norte do Brasil – superou as expectativas e firmou de vez o evento no calendário internacional da e-music.

Considerado a principal atração do SMF 2013, o DJ Steve Angello, que integrou até recentemente o aclamado grupo Swedish House Mafia, fez jus à reputação que carrega ao estremecer o palco Norte com uma pegada frenética e hits conhecidos pelo público, como “Don´t you worry child”. Os gritos do DJ vindo do palco, como “Hello Manaus, Hello Brazil”, recebia de volta um caloroso e animado grito coletivo, que continuou quase que ininterrupto durante suas duas horas de show.

Mas não foi só Steve que levou os dançantes à beira da loucura. Antes dele, TJR e André Pulse, ambos também no palco Norte, foram calibrando a pista lotada com sets energéticos. O curtíssimo intervalo de tempo entre as trocas de DJs também contribuiu à boa vibe do público, que não se cansava de dançar, pular e curtir. Simultaneamente, no palco Sul, a dupla italiana Tale of Us e o DJ Robert Dietz também envolviam os presentes – aqui em menor número mas ainda assim lotnado o espaço disponível – principalmente com a house music. Depois dos dois, foi a vez do Loco Dice subir ao palco Sul, contracenando com Angello para fazer da Arena um verdadeiro ode à música eletrônica.

Mas quem acreditava que o clima ia “esfriar” depois que as duas atrações mais aguardadas da noite encerrassem suas apresentações – ambas de forma majestosa, diga-se de passagem –, se enganou: enquanto o palco Norte recebia o DJ Leo Janeiro e o trio brasileiro Life os a Loop, o DJ Tini estremecia o Sul, animando as pessoas até depois do dia nascer.

O warm-up da noite ainda contou com Zeca Pimenta, Júlio Rasec, Márcio S., Felipe Litaiff, Cézar Dantas, Aninha e HNQO (no palco Sul) e Luciano Mateus, Fábio Albuquerque, Marcel Monteiro, Rodrigo Claro, Iann Weney, Sthephan Mendon, Kleber Romão e Raul Mota (no palco Norte).

A estrutura de som, iluminação e efeitos especiais (alguns jamais vistos na cidade, como canhões de CO2 e efeitos pirotécnicos diferenciados), foi um show à parte se encarregou de realmente não deixar ninguém parado, muito menos nas áreas VIP e no camarote, que contavam com uma vista privilegiada, mas também nas arquibancadas, que recebiam uma projeção enorme para envolver ainda mais os espectadores. A presença de seguranças e do Corpo de Bombeiros contribuiu para que o show não registrasse nenhuma falha que pusesse em risco a segurança do público.

As 12 horas de e-music registraram também um dos mais bem planejados e executados eventos do gênero no País, dispondo de uma estrutura quase inédita em Manaus, e mostrando do que a capital amazonense é capaz em termos de entretenimento. E também deixou uma expectativa no ar: a edição de 2014, que promete ser ainda melhor, ainda falta muito para acontecer?

Veja galeria de fotos do evento

Publicidade
Publicidade