Quinta-feira, 23 de Maio de 2019
Vida

Solte suas feras! Conheça a ginástica inspirada nos bichos

Macaco, tigre, peixe e sapo são alguns dos bichos incorporados nas atividades da ginástica que tem o benefício de exercitar o corpo de uma maneira completa



1.jpg
O coach Luiz Felipe Ferreira pratica a ginástica animal há mais de oito anos
08/01/2016 às 15:03

Ao invés de passar horas na musculação, você pode ficar em forma imitando seus bichos favoritos. Quem garante é o movimento da ginástica animal, um tipo de exercício que se baseia na observação e reprodução dos movimentos da fauna global. 

Macaco, tigre, peixe e sapo são alguns dos bichos incorporados nas atividades da ginástica que, segundo o coach Luiz Felipe Ferreira, tem o benefício de exercitar o corpo de uma maneira completa.

“Ela não é uma musculação, na qual você trabalha o peitoral ou o bíceps ou o tríceps, um ou dois de cada vez. São movimentos completos e muitos deles envolvem grandes alongamentos, aliviando bastante as tensões do corpo”, explicou Luiz.

Corpo e mente

A ginástica animal possibilita o aumento da consciência corporal, força, flexibilidade, equilíbrio, coordenação motora, resistência muscular localizada e capacidade aeróbica e ainda serve para queimar calorias. Ela mistura o movimento dos bichos com elementos de yoga e jiu-jitsu, ainda que não requeira familiaridade com nenhum deles para que seja praticada.

Luiz Felipe, que se exercita desta forma há mais de oito anos, acrescentou que, além dos reflexos no corpo, os praticantes também podem sentir efeitos mentais positivos.

“Há todo um trabalho neurológico envolvido nesse tipo de ginástica. Ela é uma atividade neuróbica, isto é, exercita nosso cérebro de maneira completa. Deixamos isso muito de lado no dia a dia. Um exemplo: se somos destros e estamos acostumados a usar a mão direita ou o lado direito do corpo para fazer coisas, só estamos usando o lado esquerdo do cérebro”, destacou o coach.

Como na ginástica animal, ambos os lados do cérebro são usados, o praticante pode experimentar um aumento de poder de memória e de flexibilidade neural, servindo de estímulo para o órgão criar novas sinapses, independente de idade. “Há um claro ganho físico e mental”, declarou Luiz.

Exercitar e conscientizar

Além de coach, Luiz Felipe também é gestor ambiental e ele explica que sua preocupação com a natureza foi uma das coisas que o atraiu à ginástica animal. Essa também é uma das razões pelas quais ele conduzirá uma aula dessa técnica em um evento neste domingo (10), que acontece no Parque Municipal do Mindu a partir das 8h.

“O evento é um workshop sobre educação ambiental no qual haverá uma palestra sobre a ginástica animal, uma palestra sobre coleta seletiva, uma aula da ginástica e um encerramento com um churrasco de frutas”, explicou Luiz.

A ideia é conscientizar as pessoas sobre a necessidade de cuidar do planeta e, segundo o gestor ambiental, ele esperar criar um núcleo de gestão de resíduo com interessados que comparecerem.

“Quero fazer um projeto que envolva coleta seletiva e vermicompostagem, um processo que usa minhocas para tratar lixo orgânico. Se tudo der certo, teremos criação de minhocas e gestão do humus que elas gerarem. Eu espero conseguir”, concluiu Luiz.

Serviço

o que é: Workshop de Ginástica Animal e Educação Ambiental

onde é: Praça da Paz, localizada dentro do Parque Municipal do Mindu, Parque 10, Zona Centro-Sul

quando é: Neste domingo (10), a partir das 8h

quanto é: Gratuito


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.