Terça-feira, 23 de Abril de 2019
publicidade
1.jpg
publicidade
publicidade

Vida

Stand up 'Eu, eu Murilo' divertiu público no Teatro Direcional

Murilo Couto iniciou sua trajetória no teatro em 2004, mas sua primira aparição para o grande público aconteceu em 2009, quando fez parte do elenco do seriado juvenil 'Malhação'


22/04/2013 às 09:47

Brincadeiras do início ao fim, algumas pesadas, mas mesmo assim o humorista Murilo Couto, sucesso do programa “Agora é tarde” (Band), comandado por Danilo Gentili, conquistou o público manauara que foi prestigiá-lo, neste final de semana, no espetáculo de stand up comedy “Eu, eu Murilo”, no Teatro Direcional. A imensa fila formada após o show para tirar fotos com o artista mostrou que seu trabalho solo foi aprovado.

Ao entrar no Teatro Direcional, a plateia se deparou com o cenário já exposto – as cortinas do palco já estavam abertas. Tudo proposital, é claro. O artista paraense entrou no palco só de cueca para avisar que ainda não tinha começado o espetáculo, serviu alguns salgadinhos (como coxinha de galinha, bolinha de queijo, entre outros) para os presentes e aproveitou, também, para fazer piadas, na sua maioria de conotação sexual (envolvendo os quitutes) e de fácil apelo - “ferramenta” conhecida do stand up comedy.

Temas

Certamente, os pontos mais interessantes do evento foram quando o humorista comentou sobre sua participação na novela teen “Malhação”, da Rede Globo, o fato dele ser paraense, a falta de conhecimento das pessoas em relação à sua terra, a rixa entre Manaus e Belém, sua chegada ao Rio de Janeiro e a São Paulo, suas reuniões familiares, alguns de seus desejos sexuais, cantores nacionais e sobre não ter passado fome na infância. O final, em que canta uma música de sua autoria, intitulada “Mandela”, em homenagem às garotas de programa, também merece destaque.

“Foi muito legal vir para Manaus quando todo mundo pensa que você rouba (fazendo alusão à rixa entre amazonenses e paraenses). Foi um desafio. Isso tem muito mais a ver do que contra, apesar da rixa. Estou lá (em São Paulo) e as pessoas pensam que sou de Manaus, elas não sabem o que é Manaus, Belém, o Norte. Já tinha vindo outras vezes aqui, com os Deznecessários, mas com stand up é a primeira vez”, disse ele, em entrevista, após finalizar a apresentação.

Favoritos

Para ele, ter abordado sobre a rixa entre as duas cidades foi algo bem divertido. Aliás, essa foi a primeira vez que ele tratou do assunto no show. “A parte em que falo da minha família de Goiânia funcionou muito, mas do que em outros lugares. É uma parte que gosto de contar, são piadas escrotas, de humor negro, só que gosto bastante (risos)”.

Sobre os projetos futuros, ele adiantou que, ainda, trabalha como corretor de imóveis – não é brincadeira, ele exerce a profissão, pois, segundo ele, é uma segurança na vida – e que está finalizado um novo projeto. “Vou fazer um espetáculo de improviso e esquetes, a partir de junho, em São Paulo, com Bruno Motta, Marcão Gonçalves e Gustavo Miranda”.

publicidade
publicidade
Espetáculo desenvolvido por alunos da UEA é apresentado nesta quinta (25)
Contratos de patrocínio da Petrobras passam por revisão, diz Bolsonaro
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.