Publicidade
Entretenimento
Vida

Tacacá na Bossa celebra Manaus com shows de Sérgio Areal Souto e de ‘Elas Cantam Samba’

Em alusão ao aniversário da cidade, o projeto cultural pretende prestigiar os amazonenses com boa música, nesta quarta-feira (22), no Largo São Sebastião 21/10/2014 às 08:39
Show 1
Cantor e compositor Sérgio Areal Souto vem a Manaus para divulgar o 12º disco de sua carreira
Laynna Feitoza Manaus-AM

Nesta quarta-feira (22) o Tacacá na Bossa ganha uma edição especial para comemorar o aniversário de Manaus, no próximo dia 24. A programação ocorre a partir das 18h30 no Largo São Sebastião (Rua 10 de Julho, Centro), e trará duas apresentações ao público: além do show e lançamento do novo álbum do cantor e compositor Sérgio Areal Souto, as rosas do “Elas Cantam Samba” também se apresentam no evento, e adiantaram ao BEM VIVER que já estudam a possibilidade de lançar o primeiro disco do projeto no ano que vem.

Nascido no Acre e residente no Rio de Janeiro, o cantor e compositor Sérgio Areal Souto vem a Manaus para divulgar o 12º disco de sua carreira, chamado “Quase Todas”. Carregado de fado, tango, bolero, toadas e muito samba, o trabalho é fechado em parcerias com grandes artistas, a exemplo de Gabi Buarque, Zé Carlos Santos, Camilo Mariano, João Carlos Coutinho, entre outros. “Entre os destaques estão o samba ‘Forra’, de minha autoria com Paulo César Pinheiro, e um chorinho chamado ‘Brasileirinho II’, composto por mim e Aldir Blanc”, aponta. Segundo a crítica especializada, este é considerado o melhor disco de Sérgio, conhecido por difundir os sons da Amazônia no Sudeste.

Flores da terra

Com a proposta de interpretar canções de compositores brasileiros, mas sempre dando enfoque ao samba feito no Amazonas, a apresentação das mulheres do “Elas Cantam Samba” no Tacacá na Bossa não foge do que já é apresentado no seu repertório tradicional.


“Vamos fazer o que a gente já vem fazendo. No repertório de quarta tem Chico da Silva e Júnior Rodrigues, compositores dos quais sempre tocamos suas músicas, e que são da Amazônia. Paralelo também tocaremos Arlindo Cruz, Zeca Pagodinho e Cartola, ou seja, faremos uma mistura de samba”, pondera a cantora Lucilene Castro, integrante do projeto ao lado de Márcia Siqueira, Fátima Silva e Cinara Nery.

Sem mais detalhes ou confirmações, Castro revela que as quatro cantoras estão analisando a possibilidade de gravar um disco em 2015, sob o nome do “Elas Cantam Samba”. “Estamos fazendo um levantamento, planejando tudo, para lançarmos o álbum até março do ano que vem. Nós já temos o projeto formatado. Vamos inscrevê-lo em editais para angariar recursos para essa gravação. Ao fim de março ou até no Dia da Mulher a gente lança esse disco, que levaria no registro o trabalho que a gente já desempenha”, coloca Lucilene.

leveza Ainda sobre o show, a cantora afirma que este pode ser definido como “descompromissado e leve”, primando sempre pelas raízes do samba. Ela também afirma que o grupo não escapa às novidades em cada show, embora levem a mesma essência do samba cantado por mulheres em todas as apresentações. “Já temos um repertório bem variado e sempre procuramos inserir novas coisas. A apresentação será feita nos mesmos moldes do show no Fecani do mês passado. Vamos repetir o feito, mas com algumas adaptações e novidades”, conclui Castro.

Serviço

O quê: Tacacá na Bossa (Especial aniversário da cidade)

Quando: Amanhã (22), a partir das 18h30

Onde: Largo São Sebastião (Rua 10 de Julho, Centro)

Quanto: Gratuito

Publicidade
Publicidade