Publicidade
Entretenimento
Vida

Talento Vizinho: artistas do Pará lançam novos trabalhos

Liah Soares e Vital Lima guardam na memória as lembranças da terra natal e enchem de orgulho toda uma nação nortista 08/08/2015 às 12:30
Show 1
A cantora divulga o CD e DVD “Lia Soares - Ao vivo no Theatro da Paz”
artur cesar ---

Eles têm muito em comum: são cantores e compositores que nasceram no nosso vizinho Estado do Pará, tem carreiras consolidadas e com inúmeros sucessos pelo Brasil inteiro, muitos deles nas vozes de grandes artistas nacionais. Ambos estão sob os holofotes por conta do trabalho de divulgação de produções recentes e atualmente moram na cidade do Rio de Janeiro. Liah Soares e Vital Lima guardam na memória as lembranças da terra natal e enchem de orgulho toda uma nação nortista.

Ela divulga o CD e DVD “Lia Soares - Ao vivo no Theatro da Paz”, ele o CD “O que não tem fim”. Nos dois trabalhos é possível ter uma mostra do grande prestígio que ambos possuem no cenário musical brasileiro. As produções estão recheadas de participações especiais. Liah, por exemplo, divide os vocais com Luciano Pereyra, Pe. Reginaldo Manzotti, Gabriel Grossi, Ivete Sangalo e Pinduca. Já Vital canta com Leila Pinheiro, Nilson Chaves, Arthur Nogueira, Leticia Carvalho, Patricia Bastos, Ninah Jo e Hermínio Bello de Carvalho.

SUCESSOS

Liah participou da primeira edição do programa “The Voice Brasil”, em 2012, ficando entre as finalistas. Tem na bagagem cinco CDs gravados e várias composições que ganharam o mundo por meio de vozes conhecidas. Nesse CD/DVD ao vivo, Liah relembra “Desperdiçou” e “Beijo de Hortelã”, que ficaram conhecidas no País com a dupla Sandy e Junior e pela baiana Ivete Sangalo, respectivamente. “Só Pensando em Você”, que ganhou vida com a dupla Rick & Renner, e “Grande Angular” gravada por Maria Gadú, também fazem parte do repertório. Ela conta que esse trabalho de compositora lhe traz muita felicidade. “Deus me deu o dom de compor, a pluralidade musical, o poder viver outros universos”, afirma Liah em entrevista do BEM VIVER. A primeira a cantar uma música da artista paraense foi Angélica, com a canção “Fotos no Espelho”. De lá para cá a lista de parcerias só aumentou.

Do interior do Pará, Liah conta que, apesar de estar morando no Rio, nunca deixa de visitar seus parentes e voltar para matar a saudade. “Nossa cultura não sai da gente. Não deixo de ser paraense”, destaca a artista. Em “Liah Soares - Ao vivo no Theatro da Paz”, ela abre com uma linda homenagem a terra natal com a canção “Flor do Grão Pará” e fecha com muito carimbó em um medley ao lado de Pinduca.

RECESSO

O compositor Vital Lima lança “O que não fim” depois de um hiato de dez anos. “Se você é um cantor que canta suas músicas, é bem vindo esse espaçamento porque há um universo maior de canções na hora de decidir o que gravar”, afirma Vital em entrevista ao BEM VIVER.

O CD chega ao mercado no ano em que o compositor comemora 60 anos de vida e 40 anos de carreira. “Nunca criei muitas expectativas, então me sinto feliz de saber que há pessoas que gostam das coisas que eu faço, do meu canto. Tenho o carinho e consideração de muitos músicos e cantores/cantoras que eu respeito e isso é o que vale. É por essas pessoas que continuo produzindo e procurando mostrar o que ando fazendo”, afirma Vital quando questionado sobre qual o balanço que faz sobre todos esses anos de estrada.

Assim como Liah, Vital conta que o Pará faz parte de sua essência. “Minha relação com Belém, com a Amazônia, é como digo na letra de ‘Pedras de Lioz’: ‘sob esse céu de mangueiras eu vi o sol brilhar pela primeira vez...’. O lugar onde você começa a perceber o mundo se entranha, passa a fazer parte de você”.


Publicidade
Publicidade