Publicidade
Entretenimento
Vida

Tássia Camargo pela primeira vez em Manaus

A atriz que coleciona grandes trabalhos no teatro e na TV brasileira está em Manaus fazendo a curadoria do Festival de Teatro da Amazônia (FTA), a ser realizado de 18 a 25 de outubro 03/10/2013 às 08:49
Show 1
Alegria Pela primeira vez em Manaus, Tássia Camargo disse estar feliz com a oportunidade de conhecer a capital amazonense
Rafael Seixas ---

Sorridente, atenciosa e sempre com uma boa história para contar. Essa é a atriz Tássia Camargo, que, em seu pouco mais de um metro e meio de altura, coleciona grandes trabalhos no teatro e na TV brasileira, como nas novelas antológicas “Selva de Pedra” (1986), “O salvador da pátria” (1989) e “Tieta” (1989). Natural de Guarulhos, mas há anos radicada no Rio de Janeiro, ela está em Manaus fazendo a curadoria do Festival de Teatro da Amazônia (FTA), a ser realizado de 18 a 25 de outubro. Durante o intervalo de suas atividades, Tássia conversou com a reportagem do BEM VIVER sobre o sonho de conhecer Manaus, projetos, entre outras coisas.

Há muitos anos, Tássia tenta passear pela capital amazonense, mas nunca havia conseguido. Semana retrasada, recebeu o convite para fazer a curadoria do FTA, o que lhe deixou feliz, pois estava precisando de um “calorzinho”.

“Estou adorando Manaus! Por incrível que pareça, eu e Rogério Cardoso (ator falecido em 2003) sempre programávamos para vir até aqui, mas não sei o que acontecia, não sei se era novela, mas a gente nunca conseguiu chegar. Engraçado que, semana retrasada, me perguntaram o que eu não conhecia do Brasil, aí eu disse Manaus e Fernando de Noronha, apesar de conhecer todo o Nordeste. Aí veio o convite para vir a Manaus. Já posso colocar o pontinho no mapa”, comemorou a atriz, aproveitando para contar que todos seus amigos e parentes estão lhe pedindo para levar cupuaçu – Tássia ainda não provou o fruto.

“Eles me pediram o tal do cupuaçu. Falei pelo amor de Deus, gente, eu vou virar contrabandista pelo que vocês estão me pedindo, vou ter que levar uma mochila enorme, irão me barrar no aeroporto (risos)”.

Investir

Sobre o 10° FTA, ela disse que é uma iniciativa importante do governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC). “Estou feliz que esse seja o décimo festival e que tenha se expandido para o Brasil todo. Estamos numa época do teatro muito difícil. Na minha época, vou completar 53 anos, fazíamos de terça-feira a domingo espetáculos sempre lotados e sem patrocínio”, relembrou ela, que enumerou as personagens Marlene, Elisa, Nicinha, Joana (chamada de Piriquita) e Marina da Glória, respectivamente de “O salvador da pátria”, “Tieta”, “Rabo de saia”, “O cravo e a rosa” e “Escolinha do professor Raimundo”, como suas personagens favoritas.

Biografia e CD

Em breve, ela começará a ensaiar uma nova peça, além de lançar sua autobiografia e o CD “Coisas de Mulher”, com direção musical de Everton Dias, vencedor de dois Grammy’s.

Do livro, ela relata que há episódios importantes de sua carreira e vida pessoal, como o capítulo que trata sobre a morte de sua filha, Maria Júlia, aos dois anos de idade, vítima de rubéola congênita tardia.

“Por isso não posso revisá-lo, porque há muito emoção, muita verdade, nada é camuflado, nada é inventado para florear ou ficar bonito. O livro não conta nem um terço da minha vida no teatro e nem como pessoa, mas o capítulo dela (Maria) é o mais forte. Eu não posso revisá-lo, porque mexe com o meu emocional”, declarou a atriz, que irá finalizar somente mais um capítulo da publicação.

Para a TV, a paulistana não está desenvolvendo nenhum projeto. “Tenho muitos curtas-metragens e documentários escritos por mim, mas também estou sem tempo para fazê-los. Então não adianta fazer tudo de uma vez, sou muito disciplinada”.

Uma carreira sólida

Tássia Camargo é uma atriz com trabalhos consagrados em filmes, peças teatrais, seriados e telenovelas. Teve o início da vida artística no teatro com o diretor Antunes Filho nas montagens de “Nelson Rodrigues - O eterno retorno” e “Macunaíma”. Foi para as telinhas, atuando na TV Bandeirantes e TV Globo. Nesta última permaneceu por 24 anos e marcou história quando, em 1983, assumiu a frente do “Vídeo Show” sendo a primeira apresentadora do programa. A atriz acumula experiência e realiza trabalhos voltados para a direção de documentários, curtas e TV.

Personagem de muito sucesso

Atualmente, Tássia Camargo está no ar na TV como Joana, (Piriquita) na novela “O cravo e a rosa” (2000), no “Vale a pena ver de novo”, da TV Globo.

Publicidade
Publicidade