Sábado, 17 de Agosto de 2019
Vida

Tatuadores amazonenses participam de convenção internacional

Os mestres de tattoos amazônicas Marcos Affonso, o Markito, e Afrânio Pires irão participar do Tattoo Conventie Amsterdam de 31 de maio a 2 de junho



1.gif Markito (à esquerda) e Afrânio são os representantes do Norte do País
08/05/2013 às 07:21

A vasta riqueza cultural e natural da região Amazônica, com seus mitos, lendas, povos e biodiversidade será conhecida pela população europeia, por meio das imagens de dois tatuadores amazonenses: Marcos Affonso, o Markito, e Afrânio Pires. A dupla irá compor a equipe de brasileiros do Brazilian Crew, que participará do Tattoo Conventie Amsterdam, de 31 de maio a 2 de junho.

O convite para integrar o grupo partiu do tatuador Tyés Marinho, um dos fundadores do Brazilian Crew, empresa com sede na Inglaterra e atualmente com representações no Brasil, América do Sul, América do Norte, Europa e Japão, que busca demonstrar a arte da tatuagem feita no nosso País.

“O Tyés Marinho é tatuador carioca, mora na Europa, em Portugal, e esteve em Manaus por volta de 2000 a 2003. Ele criou esse grupo para fazer a exposição dos trabalhos na Europa, Londres, Espanha e agora em Amsterdã. Eu e o Markito já participamos do Brazilian Crew, mas virtualmente. Agora rolou esse convite feito pelo Tyés. É a primeira vez que vamos participar ativamente”, comemorou Afrânio Pires, proprietário do estúdio Afrânio Tattoo, que está preparando uma série com dez desenhos – toda em preto, cinza e vermelho – de temática amazônica para apresentar na convenção. As peças exploram grafismos e um pouco das lendas e mitos presentes na Região.

“Estou trabalhando muito em cima do grafismo indígena dos povos kamayurá, waimiri-atroari, entre outros. Peguei referência de tudo para compor os desenhos que estou fazendo”, disse Pires.

Concreto

Participar do evento será a realização de um sonho profissional, conforme informou Markito, proprietário do estúdio Markito Tattoo, natural do Município de Benjamin Constant, radicado em Manaus desde 2005.

“Devido ter nascido no interior, sempre quis apresentar a nossa cultura para quem não conhece, com os nossos mitos, lendas, histórias... A tatuagem está mais popularizada a cada dia, mas o pessoal não sabe nada da nossa cultura e que ela é tão importante como a cultura de fora. Vou mostrar coisas que vi desde criança, irei tatuar lendas caboclas e indígenas na pele dos europeus”, declarou.

O artista está preparando uma série com 12 desenhos, representando lendas como do Muiraquitã, que envolve as índias Amazonas, e outra do lado mais obscuro do mito do Mapinguari.

Propagação

“Nós vamos ter a oportunidade de mostrar os trabalhos que são feitos aqui, numa localidade distante dos grandes centros do País e da Europa. É uma satisfação grande poder fazer essa difusão cultural. Esperamos levar o melhor para lá”, finalizou Pires, que, acompanhado de Markito, já participou de diversas convenções de tatuagem pelo País.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.