Segunda-feira, 16 de Dezembro de 2019
CONCERTO

Teatro Amazonas será palco do jungle jazz de Karine Aguiar

Cantora faz show de gravação do seu primeiro DVD, intitulado Concerto Jungle Jazz: Uma sinfonia Amazônica, no Teatro Amazonas no próximo domingo (8).



ANT_NIO_LIMA_AFFEE5F6-3982-4C04-9B55-F088694D76A5.JPG Foto: Antônio Lima
01/12/2019 às 11:17

Orquestra, coral, grupos folclóricos, banda e a bela voz da cantora Karine Aguiar formarão uma verdadeira sinfonia  no palco do Teatro Amazonas. Essa é a proposta do espetáculo de gravação do primeiro DVD da artista, que acontecerá no próximo domingo, 8 de dezembro, às 18h. A entrada para o show é gratuita. 

O concerto “Jungle Jazz: uma Sinfonia Amazônica”  terá arranjos e a direção musical assinados pelo premiado maestro italiano Antônio Giacometti, que irá compartilhar a regência do concerto com os maestros Marcelo de Jesus e Otávio Simões. 



O repertório traz a temática ecológica, por meio de uma fusão dos dois discos da artista “Arraial do Mundo” (New York, 2012) e “Organic” (2016), com obras consagradas do cancioneiro amazônico, além de três peças de Giacometti: “Pássaros Amazônicos”, que abre o espetáculo, “Catuetê Curupira” e “Amazônia – Sinfonia Amazônica”, encerrando o show. Elas foram escritas em homenagem à floresta e terão sua estreia mundial na ocasião.

“É a realização de um sonho. Estamos trabalhando há quase dois anos nesse projeto. É a primeira vez que uma peça do Giacometti será apresentada aqui nesse teatro e também a estreia mundial dessas três peças. Ele  é apaixonado pelo Teatro Amazonas e pelo Brasil. É um compositor de muito prestígio na Itália, tem muitos prêmios, é maestro e educador musical;  para nós amazonenses é uma honra ter um profissional desses trabalhando com a gente”, conta a cantora. 

Expectativa

Radicada na capital paulista há quatro anos, Karine está há  uma semana na “terrinha” para acertar os preparativos finais e realizar os ensaios gerais do show. Ela nos concedeu entrevista na tarde da última terça, quando visitou o Teatro e seguiu em  passeio pelo Largo de São Sebastião. Acompanhada da mãe, Socorro Aguiar, ela  tirava fotos e reencontrava amigos e memórias. 

“Já comi tambaqui, pirarucu, cará, tucumã, tapioca, pupunha, banana frita... Mas confesso que sinto muita saudade de falar as gírias daqui e ser compreendida. Depois de um bom tempo fora, naturalmente a gente perde um pouco do sotaque. Quando me percebo, já  não estou mais falando o ‘S’ chiado e acho estranho: ‘Que é isso? Tu é lesa, é mana? (risos)’”, brinca. 

Uma artista engajada, preocupada com a questão ambiental e o respeito aos saberes dos povos tradicionais, Karine está em fase de qualificação do doutorado em Ecomusicologia na Unicamp; muito da pesquisa será  levada ao palco, por meio da  temática ambiental e da sustentabilidade, enquanto temas transversais do projeto.  “A escolha da orquestra jovem, desse coral Musikart, formado por adolescentes de uma escola pública, o Solon de Lucena, além dos grupos tradicionais de Maués, foi tudo proposital. A arte muda vidas. E a gente quis valorizar esse respeito à arte, à educação, à inclusão e a força do jovem”, ressaltou.

O concerto  “Jungle Jazz: uma Sinfonia Amazônica” contará com participações da Orquestra Experimental da Amazonas Filarmônica, do Coral Musikart e dos grupos de Matriz Cultural Gambá de Maués “Pingo de Luz” e Tambores da Floresta. Os músicos amazonenses Anderson Farias (piano), Hudson Alves (baixo acústico), Marcelo Figueiredo (violão) e Ygor Saunier (bateria amazônica), que ajudaram a criar o “Jungle Jazz”, também irão acompanhar a artista no concerto.

News whatsapp image 2019 07 22 at 18.05.21 90eb8751 43a8 4e1f 8e11 fa49c5f58238
Jornalista de A CRÍTICA

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.