Quarta-feira, 30 de Setembro de 2020
ADEQUAÇÃO

TikTok se une ao Código de Conduta da UE sobre expressões de ódio online

De acordo com a Comissão, as plataformas avaliam 90% do conteúdo denunciado em um prazo de 24 horas e removem 71% do conteúdo considerado discurso de ódio ilegal



hero-tiktok_A31FD85A-8E6D-465D-B58A-16A54CFB9055.jpg Foto: Divulgação
News thumb afp d084093c bf21 4ede 853c 0cfb6068260d AFP
08/09/2020 às 09:44

O popular aplicativo de vídeo para celulares TikTok aderiu ao código de conduta da UE contra manifestações de ódio on-line - anunciaram a rede social e a Comissão Europeia nesta terça-feira (8).

Em uma nota enviada à AFP, a vice-presidente da Comissão, Věra Jourová, elogiou "um passo positivo" e destacou que "os usuários jovens são particularmente vulneráveis ao abuso on-line e ao discurso de ódio".



A rede já havia aderido, em junho, ao código de boas práticas da UE contra a desinformação on-line.

Propriedade do grupo chinês Bytedance, o aplicativo sofreu críticas por sua moderação de conteúdos, considerada insuficiente.

Lançado em 2016, o Código de Conduta da UE contra o ódio on-line foi assinado pelos grupos e redes sociais Facebook, Twitter, YouTube, Microsoft, Instagram, Google+, Snapchat, Dailymotion e Jeuxvideo.com.

De acordo com a Comissão, as plataformas avaliam 90% do conteúdo denunciado em um prazo de 24 horas e removem 71% do conteúdo considerado discurso de ódio ilegal. Ainda precisam, no entanto, "melhorar a transparência e o 'feedback' para os usuários".

"Nosso objetivo final é eliminar o ódio no TikTok", disse o diretor de segurança e proteção de dados da empresa, Cormac Keenan, em um comunicado.

"Reconhecemos que pode parecer um desafio intransponível (...) mas acreditamos que isso não deve nos impedir de tentar", acrescentou.

"Certamente, espero que o TikTok não apenas siga os princípios do código, como também respeite totalmente a legislação da UE, ao operar em solo europeu", frisou Jourová.

O aplicativo é alvo de investigações na Europa sobre seu uso de dados pessoais, em particular pelo órgão regulador francês.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.