Publicidade
Entretenimento
Vida

Toque urbano: Projetos levam a marca de Maísa Oliveira

Arquiteta e designer de interiores morou dois meses nos EUA e voltou para casa cheia de referências para novos trabalhos.  12/10/2013 às 19:36
Show 1
Iluminação RGB dá efeito em terceira dimensão às letras do bar do SUB.
Rosiel Mendonça Manaus (AM)

A amazonense Maísa Oliveira mal completou sete anos de carreira como arquiteta e designer de interiores e já coleciona trabalhos de sucesso na cidade. Os mais recentes são os projetos da Escovaria Dry Bar, da loja Stylish by Gabé e do bar do miniclube SUB, todos no Vieiralves. Segundo ela, esses trabalhos, em especial, trazem muito da experiência de dois meses como moradora de Nova York, uma das cidades mais fervilhantes e inspiradoras do mundo.

Como era de se esperar, as referências podem ser encontradas em toda parte. É o caso da loja Stylish, de Gabriele Viana, inaugurada em agosto. “A Gabi me procurou para fazer o projeto porque gostou muito do meu trabalho na Casa Cor do ano passado, então ela disse que queria algo na mesma linha”, conta Maísa.

No entanto, na composição do espaço da nova cliente, outro elemento desponta como inspiração principal – o SoHo, bairro nova-iorquino famoso por seus lofts e galerias de arte. Na loja, o estilo contemporâneo das roupas evoca um cenário quase industrial, presente nas estruturas e revestimentos aparentes, como as tubulações elétricas e o papel de parede que imita concreto queimado e tijolos de demolição.


Os contrastes garantem o toque de sofisticação, como o piso laminado de madeira, as luminárias e uma poltrona ao estilo Luís XV, comprada em um antiquário de São Paulo. “Outro destaque é a iluminação em LED, que diminui em até três vezes o consumo”, completa Maísa.

ESCOVARIA INÉDITA

Dona de um conceito pioneiro no Brasil, a Escovaria de Daniele Di Pinho e Diego Cabrejos atende apenas clientes em busca de uma escova inspirada nas musas brasileiras, como atrizes, apresentadoras e modelos. Para esse projeto de arquitetura-conceito, Maísa Oliveira foi buscar inspiração nos bares e cafés de Nova York. “Como o espaço é pequeno, a ideia era fazer algo bem clean, usando os espelhos para dar a sensação de amplitude e iluminação para criar cenas no ambiente”, descreve a especialista.


Feito sob medida, o papel de parede em Azul Tiffany contrasta com o amarelo das cadeiras e luminárias, criadas a partir de secadores de cabelo autênticos. “Meus clientes embarcaram nessa ideia de incorporar um design conceitual ao espaço, então esses detalhes chamam bastante a atenção das pessoas”, diz a arquiteta.

UNDERGROUND

Já no caso do miniclube SUB, é o bar que leva a assinatura de Maísa, também especialista em iluminação. O destaque fica por conta de um painel com letras em acrílico cortadas a laser. “A ideia era que quando a iluminação RGB batesse nelas, o painel criasse um efeito 3D. O estilo também se reflete nas prateleiras translúcidas, destacando as garrafas de bebida através de uma uniformidade cromática”, explica.

Aqui, mais uma vez Nova York serviu como referência. Segundo Maísa, o painel foi montado em tabuleiro xadrez imitando a malha urbana de Manhattan. “Tudo remete ao estilo underground da casa”, arremata a arquiteta.

“Esses três projetos são diferentes porque representam um primeiro conceito na cidade, por isso muita coisa foi bem artesanal. O painel do SUB, por exemplo, levou cinco horas para ser cortado. Só assim pudemos fazer todos os testes de iluminação”, comenta.


Publicidade
Publicidade