Publicidade
Entretenimento
Vida

Um ‘au au’ também virtual: veja os cães que dominam a web

Confira a saga da cadela Estopinha em um evento de São Paulo e conheça mais cães que são "estrelas" da Internet 06/11/2015 às 16:10
Show 1
O casal Alexandre Rossi e Cynthia Macarrão adotou a pequena Estopinha
Laynna Feitoza São Paulo, SP

Era inacreditável a extensão de uma fila que se formava na Expo Center Norte, durante a Pet South America – feira do setor pet e veterinário que aconteceu no fim de outubro, em SP. Foi só marcar 16h no relógio que centenas de pessoas se afixaram ao redor do stand do Cão Cidadão para tirar fotos com uma certa estrelinha, que olhava fixamente para as lentes das câmeras, ao ser clicada com os fãs. Os petiscos, por sua vez, eram dados esporadicamente, visto que ela parecia estar acostumada com os holofotes. Sim, era por ela – a cadelinha Estopinha – que os fãs esperavam.

Estopinha (@estopinharossi) pode ser facilmente comparada a uma web-celebridade. Foi a Internet, na verdade, o que a tornou tão conhecida. Hoje já são dois milhões e 300 mil seguidores em sua fanpage. “Isso fez com que ela se tornasse o segundo cachorro mais famoso da rede mundial do Facebook”, declara o adestrador e zootecnista Alexandre Rossi, pai humano da vira-lata e famoso Dr. Pet. “Eu já fui convidado para dar palestras em alguns lugares por causa dela. Inclusive na Universidade de Boston, na faculdade de comunicação, para falar do sucesso dela”, aponta o pai, orgulhoso.

Para explicar o fenômeno de Estopinha na Internet, Rossi se alicerça a um fato importante: na palestra que ele fez em Boston, colocou a “mocinha” para dar um olá a todos – com uma plaquinha - via Skype, do Brasil. A partir daí todos lá sentiram um pouco do que é o poder da cadelinha. “Eles acabaram escrevendo um post no blog da faculdade, que foi o post com o maior número de compartilhamentos da história da instituição”, relembra. “E quando falamos de dois milhões de seguidores isso é besteira perto do engajamento dos fãs dela. Cada post dela chega facilmente a 100 mil likes”, salienta Rossi.

Argumentos

Para exemplificar, Rossi faz um comparativo entre as marcas mais valiosas do planeta e tudo o que fazem para obter engajamento. “Notamos que Estopinha está entre as cinco ou dez marcas. Não em questões de valor, mas porque existem muitas empresas que pagam uma fortuna para conseguir esse engajamento social. A gente não paga nada e o engajamento dela é nesse nível”, pondera.

E a fanpage acaba sendo um espaço para divulgação de consciência sobre o mundo animal, com postagens sobre a importância dos cães, sobre como se deve tratar os pets, entre outros temas. O adestrador, por sua vez, mantém mistério sobre quem escreve, de forma tão lúdica, na fanpage. “Fizemos até um post mostrando que é ela que escreve. Mostramos um vídeo em que ela aparece batendo com as patinhas nos teclados. Ela não entende porque as pessoas não acreditam”, brinca Rossi. Confira mais estrelinhas caninas abaixo:

Barthô, o “irmão” da Estopinha

Estopinha não esteve sozinha na feira e não é mais a única “criança” da casa: seu irmão mais novo, o vira-lata Barthô, chegou à casa de Rossi como um cão temporário, e virou cria definitiva. A fanpage dele chega a pouco mais de 239 mil seguidores. “O Barthô ama 10 pessoas fazendo carinho nele. Já a Estopinha topa tudo, quer sempre novidade”, coloca Alexandre.

Família de lulus @ditapoms


O pequeno Damião, nesta página, representa os outros 55 irmãos lulus da pomerânia que não caberiam aqui. De Manaus, a turma é criada por amigos apaixonados pela raça. O zelo com os cães é tamanho que eles são o número um deste ano e do ano passado no ranking de raças da Confederação Brasileira de Cinofilia, que avalia as qualidades do animal dentro do padrão. Eles têm 1.738 seguidores no Instagram.

Marnie @marniethedog


“Se você vê-la nas ruas de Nova York, por favor, dê um ‘oi’”. É esta a descrição do site da shih-tzu Marnie, de 13 anos. A cadelinha parcialmente cega sofre de Síndrome Vestibular, que mantém a inclinação de sua cabeça alterada. Mas é a linguinha de fora que dá todo o charme da cadelinha e que a fez ter 382 mil seguidores no Facebook. Marnie é tão celebrada que famosos como Joe Jonas, Taylor Swift e Katherine Heigl já pediram para tirar fotos com ela.

Norbert @norbertthedog


Em época de campanhas presidenciais americanas, o que acha de ter um cãozinho como presidente? Esse é só o tema de um dos vídeos mais populares de Norbert, um cachorro mesclado - mistura de chihuahua, cairn terrier & lhasa apso - em que ele aparece vestindo uma gravata borboleta com as cores do EUA, sob uma trilha presidencial e dando um high-five em sua dona (o ato de bater a mão ou a pata na mão de outra pessoa). Com 267 mil seguidores, Norbert é considerado um dos cachorros mais fofos da rede. Sua veia “presidencial” não deve ser ignorada: ele possui registro de cão-terapeuta, é filantropo infantil e “autor” de uma série de três livros-ilustração chamada “Norbert: o que um pequeno pode me fazer?”, que retrata a sua história na ajuda de pessoas.

Kirky @caotudonofocinho


Ele tem Facebook, Instagram e uma conta no Youtube. Alcançou a bagatela de 306 mil seguidores, adora equilibrar objetos no focinho e chupar chupeta - ou “pepeta” - segundo diz sua adestradora. O lhasa Kirky adora fazer vídeos em que aparece ilustrando letras de músicas em imagens, a exemplo de “Um dia frio”, do Djavan, onde ele aparece de cachecol, óculos e “lendo” um livro.

Saiba +

No ranking de raças da Confederação Brasileira de Cinofilia são avaliados no cão tópicos como a dentição correta, movimentação, textura de pelo, e estrutura óssea. No caso do cão spitz (ou lulu da pomerânia) o formato de olho amendoado e colocação de orelha também pontuam.

Publicidade
Publicidade