Publicidade
Entretenimento
LANÇAMENTO

‘Um manifesto da música brasileira’, diz Pabllo Vittar sobre novo álbum

O disco, que conta com dez canções, já está disponível em todas as plataformas de streaming online de música 09/10/2018 às 16:37 - Atualizado em 10/10/2018 às 10:22
Show 347783 831004 ftg 0927 1febd303 bd1c 41d2 9bc7 a807e61aa727
(Foto: Divulgação)
Alexandre Pequeno Manaus (AM)

Um manifesto da música brasileira. É dessa forma que a drag Pabllo Vittar descreve seu novo lançamento: o álbum "Não Para Não'. O disco, que conta com 10 canções, já está disponível em todas as plataformas de streamming online de música desde o dia 4 de outubro. E já está fazendo o maior sucesso.

Derrubando os preconceitos e estereótipos, Pabllo emergiu com a popularidade de seu primeiro álbum de estúdio "Vai Passar Mal", lançado em 2017. De lá pra cá, a artista só coleciona os frutos de seu trabalho: bateu os top 100 globais com "Sua Cara" música do Major Lazer com participação também de Anitta e se tornou a primeira drag indicada a um Grammy.

"Quando lancei o 'Vai Passar Mal' eu queria apenas lançar. Sempre tinha o sonho de fazer músicas autorais. Já tinha lançado um EP com covers e sempre pensava 'Quando vou ter minha música?'. Após o lançamento, foi um estouro, fiquei assustada e fico até hoje", revela a cantora em conversa com o BEM VIVER.

O disco

Primeiro single do disco, com um vídeo que rapidamente passou dos 40 milhões de views, "Problema Seu", nada mais é do que um eletropagode baiano, lembrança da música que Pabllo ouvia na infância e adolescência no Nordeste. "Eu te avisei pra não ficar me esperando / eu não sou santa e a pista tá fervendo / pode vir quente que o DJ tá chamando / eu tô pegando quem quiser", avisa ela.

De acordo com Pabllo, essa fusão de estilos e ritmos sempre chamou sua atenção. "Sempre tive esse 'rolê' de misturar as coisas. Nesse álbum quis colocar o que mais tenho no meu âmago. Costumava muito ouvir banda Calypso, Companhia do Calypso, quando morei por um período no Pará. Depois passei a ouvir forró, padoge, swingueira. Quis trazer toda essa identidade brasileira com uma pitada de pop, que não pode faltar", completa a cantora.

Pabllo finaliza dizendo que está empolgada para rodar o Brasil com sua nova turnê, que inicia em 1º de novembro, data em que comemora seu aniversário. "Estou trabalhando bastante no show novo. Será bastante coreografado, com clipe no palco, quero que eles sintam a emoção do clipe no show e também quero sentir os fãs mais perto de mim. Terá muita coreografia, balé, efeitos especiais, lacracão", adianta.

Produção

"Não Para Não" é o resultado de um grande esforço colaborativo da cantora e seus parceiros da BMT, equipe montada pelo seu produtor musical, para fazer essa música "que tem que agradar a pessoas de backgrounds diferentes".

Dele, fazem parte, além de Gorky, o produtor de música eletrônica Maffalda (o paulistano Arthur Gomes), o compositor Pablo Bispo (carioca, que fez Pesadão, da IZA), Zebu (Guilherme Pereira, de São José dos Campos, famoso pela versão de "Medo bobo", de Maiara & Maraísa, gravada pelo cantor Jão) e Arthur Marques (da banda de indie rock Mickey Gang, de Colatina, que já compôs para Iza, Lucy Alves e CleoPires).

Publicidade
Publicidade