Terça-feira, 25 de Junho de 2019
LANÇAMENTO

'Um novo jeito': parintinense Junior Paulain vai lançar EP autoral em junho

O registro contará com lyric vídeos para todas elas, além de participações especiais de nomes como Edilson Santana, Amazon Beat, May Seven e, seu ídolo maior, Arlindo Júnior



WhatsApp_Image_2019-05-28_at_14.26.18_E8482119-2C20-4F95-B636-FF99696EE88A.jpeg (Foto: Divulgação)
28/05/2019 às 15:03

Nascido em Parintins e criado no curral Zeca Xibelão, Júnior Paulain há quatro anos se despedia do posto de apresentador do boi Caprichoso. No ano passado, após uma série de shows flertando com vários gêneros da música, como sertanejo, forró, funk, MPB e pop rock, o artista, inspirado pela própria experiência, agora se prepara para lançar seu trabalho autoral.

Intitulado 'Um Novo Jeito', o EP com cinco faixas será lançado em junho, nas plataformas digitais, e contará com lyric vídeos para todas elas, além de participações especiais de nomes como Edilson Santana, Amazon Beat, May Seven e, seu ídolo maior, Arlindo Júnior.

"A ideia surgiu ano passado, quando eu apresentava meus shows dando uma nova abordagem para gêneros já queridos do público. Esse ano, o projeto começou a tomar corpo", comentou ele, ressaltando que as músicas autorais foram surgindo naturalmente, como "um presente de Deus".

De acordo com ele, para ser mais exato, as primeiras músicas foram compostas e gravadas há um mês, todas com letra e melodia de autoria própria, em parceria com o amigo, arranjador e produtor musical, e também parintinense, Benete Carlos.

Para falar de amor

Para quem quiser conferir o trabalho do músico, o primeiro single do EP já foi lançado no último fim de semana com um lyric vídeo. Chamada 'O amor tem seu próprio infinito', a canção brinca com as músicas de sofrência - entre outras da MPB, como 'Por Enquanto', da Cássia Eller, ou 'Olhos Vermelhos', da Capital Inicial - que abordam o fim de um relacionamento.

"Essa questão é algo que sempre me intrigou bastante. Se é amor de verdade, não precisa terminar. Pode passar por turbulências, ou um afastamento, mas ele sempre vai recomeçar. Então, eu fiz uma pergunta que ficava sempre na minha cabeça: me diga quem vai impedir o amor de recomeçar. A partir disso fui compondo", afirmou.

Raízes no boi

Ainda que não atue mais como apresentador, Paulain não renega suas origens. O artista, que subiu pela primeira vez em um palco aos oito anos de idade e até hoje ainda participa dos ensaios da Marujada e do Bar do Boi, fala sobre a importância do bumbá na carreira:

"O boi percorre as minhas veias. Através dele me transformei no que sou hoje. Um artista sem medo de palco, que desde criança lida com um público gigantesco com a mesma naturalidade de quem canta na sala de casa".

Receba Novidades

* campo obrigatório
Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.