Publicidade
Entretenimento
Buzz

Urach diz que empresários amazonenses pagaram até R$ 12 mil por sexo com ela

'Fui a Manaus cinco vezes para programas com empresários de vários segmentos', afirma. Ex-modelo e ex-prostituta conta que foi procurada por antigos clientes para que seus nomes não fossem divulgados no livro 'Morri para Viver' 09/09/2015 às 08:59
Show 1
Andressa fará uma tarde de autógrafos neste sábado (12), na Livraria Saraiva do Manauara Shopping, onde lança a polêmica biografia
Vanessa Marques Manaus (AM)

Andressa Urach foi uma das prostitutas mais bem pagas do Brasil, chegando a receber até R$ 30 mil por um programa de duas horas. A modelo, que viajou o mundo inteiro para encontros com políticos, empresários, religiosos e até jogadores de futebol, também passou por Manaus, pelo menos cinco vezes, para encontro com empresários que pagaram alto para ter algumas horas de sexo com a famosa garota de programa.  

A revelação foi contada por ela em entrevista exclusiva ao MANAUS HOJE, por telefone. A modelo fará uma tarde de autógrafos neste sábado (12), na Livraria Saraiva do Manauara Shopping, onde lança o livro “Morri para Viver”. Na publicação, ela conta como foi viver durante anos entre a fama e o submundo da prostituição, drogas e as complicações com o hidrogel nas coxas, o que quase causou sua morte.

Repórter agora é evangélica

Atualmente convertida e frequentando a Igreja Universal, Andressa revelou que chegava a fazer até sete programas por dia. Já no auge da fama, seu cachê foi aumentando e teve clientes amazonenses. No entanto, por Manaus ser longe, ela não aceitava todos os “encontros”, já que com a demora da viagem ela perdia outros clientes: “Fui a Manaus cinco vezes para programas com empresários de vários segmentos”. Ela contou que os programas custavam em média R$ 10 e R$ 12 mil e que sempre eram homens muitos ricos e importantes da cidade.

Ao ser perguntada sobre a identidade ou perfil dos contratantes, ela preferiu não dar detalhes para não prejudicar a vida deles, pois a maioria são homens casados e conhecidos na cidade. “Melhor manter os nomes em sigilo para não prejudicar ninguém”, confessou a modelo, que chegou a ser procurada por ex clientes pedindo que seus nomes não fossem divulgados no livro.

Queria mais

Andressa disse que muito do que ganhava gastou para investir no corpo e beleza, mas que gastou quase tudo para recuperar sua vida. Ainda sobre a prostituição, a modelo disse que só se entra nessa vida por duas opções: necessidade financeira ou ambição. “Eu trabalhava como coordenadora de recursos humanos e ganhava um pouco mais de R$ 1 mil por mês, mas resolvi me prostituir porque queria ganhar dinheiro”.

Quando começou a se prostituir, Urach revelou que fazia tudo. “Fazia tudo que as outras meninas não faziam. Beijava, gritava muito, deixava eles fazerem o que queriam comigo. Isso me dava ‘status’ e logo eu era a garota mais famosa e cara de Porto Alegre”.

Para conquistar clientes, ela disse que era capaz de tudo. “No início eu escolhia os clientes, aceitava só os mais novos e bonitos. Depois, percebi que os mais velhos eram o que pagavam mais caro, então eu fazia tudo para aquele que pagava mais”, contou a modelo, que revelou ainda que com o tempo perdeu a referência sobre sexo. “Não tinha prazer no sexo. Tinha prazer no dinheiro. Quanto mais coisas nojentas eu fizesse, sabia que ia ganhar mais, então eu fazia tudo”.

A modelo conta no livro, ainda, um passado pesado como o abuso sofrido por um avô de criação e a primeira transa com um “meio irmão”. Sobre o abuso, as maiores lembranças são do período que tinha entre 6 e 8 anos, o que fez com que ela se tornasse uma pessoas revoltada. “Por conta dos abusos me tornei egoísta, agressiva e tinha muita raiva das pessoas, o que não tem nada a ver com a prostituição, que foi escolha minha”.

Recentemente, o pai de Andressa disse que a história com o irmão era mentira, mas a modelo afirma que é verdade. “Tudo que está no livro é verdade, é feio, sujo, mas é a minha história e era necessário contar”.

Urach se diz uma nova mulher. Agora, ela é contratada do programa “Domingo Show”, da Record, onde é repórter no quadro “Eu Sobrevivi”. Além disso, é dona de uma loja de roupas. “Meu futuro é viver desse meu trabalho honestamente e poder criar meu filho com dignidade”.

Em meio a barracos e romances forjados

Desde 2011 que Andressa Urach está presente na mídia, seja disputando concursos de beleza – ela participou do Musa do Brasileirão em 2011 e do Miss Bumbum em 2012, ficando em segundo lugar - ou envolvida em alguma polêmica. Após disputar o concurso Miss Bumbum, ela ganhou mais destaque do que a vencedora do concurso. Na época, para permanecer na mídia, ela engatou um romance de “fachada” com outra participante, forjando fotos do namoro. “Foi tudo armação para ganhar fama e assim aumentar meu cachê, revelou.

Em 2013, Andressa foi destaque mundial após dizer que teve um caso com o astro do Real Madrid Cristiano Ronaldo, que confirmou. A história ganhou um capítulo especial no livro, onde a modelo pede perdão. Sobre esse episódio, ela tem certeza que o jogador já a perdoou. “Ele não me procurou depois do lançamento do livro, mas sinto que ele não guarda mágoas das coisas que fiz”.

Andressa em A Fazenda

Andressa participou ainda do reality show A Fazenda 6, onde esteve envolvida em grandes barracos com direito à chuva de cuspe e xingamentos pesados aos outros participantes.

O declínio e a complicação com o hidrogel

“Minha família sempre foi evangélica há mais de 20 anos. Minha mãe e minha avó frequentavam a Igreja Universal, mas eu não queria saber de religião, não tocava no assunto. Precisou eu passar pela quase morte pra descobrir a fé e mudar de vida”.

Andressa durante a internação

Andressa contou que durante todo o tempo em que esteve internada, por problemas com o hidrogel, apenas sua mãe e pastores da igreja que ela frequentava faziam visita. “Naquele momento, correndo risco de morrer, descobri que poderia me salvar através de Deus”.

Batismo de Andressa

Após sobreviver, ela decidiu mudar de vida se converteu. Decidida a ajudar outras pessoas que sofreram ou sofrem com os problemas parecidos com os dela, Andressa resolveu escrever o livro. “Quero que as pessoas que estão sem esperança descubram que elas podem sim mudar de vida”.

Sobre a decisão de contar tudo em um livro, a modelo disse que foi uma decisão difícil. “Ia mexer no passado com muitas feridas, que envolve muita gente, minha família, meu filho, mas graças à Deus posso dizer que tenho a vida transformada e posso ajudar as pessoas que estão nesse mundo perdido”.

Publicidade
Publicidade