Publicidade
Entretenimento
Vida

V Festival Cauxi traz lançamentos musicais das bandas Dpeids, Alaídenegão e Strobo (PA)

Grupos locais e regionais apresentam os novos trabalhos ao público no dia 05 de dezembro, na Assinpa (Rua da Lua, s/n, Morada do Sol, Aleixo) 25/11/2014 às 10:22
Show 1
Em 2013, a banda paraense Strobo foi indicada ao Prêmio Multishow na categoria "Artista Revelação"
acritica.com Manaus (AM)

O V Festival Cauxi será brindado por diversos lançamentos da cena local e regional. Ao lado da banda Alaídenegão – que irá lançar dois singles do novo álbum, “Senoide Sensual”, as bandas Dpeids e a paraense Strobo também se preparam para lançar os seus mais recentes trabalhos: os discos “Rock Podre” e “Mamãe, quero ser POP”, respectivamente. As três bandas comandam, ao lado de Selva Madre e Infâmia, a festa, que acontece no dia 05 de dezembro na Assinpa, onde os nomes da terra celebram a noite de novidades musicais.

O vocalista e guitarrista da Alaídenegão, Davi Escobar, pontua que o festival deste ano reforça ainda mais o ideal do projeto, desde 2009 buscando servir como plataforma de outros projetos realizados por artistas dos quais eles acreditam.

“É uma celebração também de um ano inteiro de muito trabalho e alguns desses frutos são justamente os lançamentos dos parceiros”, destaca ele. Como uma espécie de aperitivo de “Senoide Sensual” – gravado pela Deckdisc e com lançamento oficial previsto para janeiro – os integrantes da “neguinha” vão liberar na ocasião as canções “Cadê a Morena?” e “Caia em Si”.

Visita

A banda Strobo, composta por Léo Chermont (guitarra/efeitos) e Arthur Kunz (bateria/programações) acabou de lançar o “Mamãe, quero ser POP”. Mas, no show em Manaus, o grupo vai passear pelos sucessos dos seus três discos.

Famosa por mesclar gêneros da Amazônia como a guitarrada e cumbia a uma pegada eletrônica, o novo disco da dupla é patrocinado pela Natura, o que fará o grupo circular por cidades como São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Brasília, em 2015. “Por mais que Manaus seja perto de Belém (PA), não conseguimos ir sempre aí. Recebemos o convite da Alaíde e a ideia é estreitar as relações mesmo”, disse Léo.


Em entrevista ao BEM VIVER, ele assegura ainda que a sonoridade do novo disco é bem mais “seca”, com menos linhas de teclado e guitarra, e mais minimalista. “Usamos os elementos comuns ao nosso som, como a guitarrada, a música eletrônica, carimbó e cumbia, mas o disco está bem mais pop. E ainda que o álbum esteja mais pop do que os anteriores, não o encaixamos em um gênero específico. Somos uma dupla e sempre criamos ideias para sempre nos questionar e testar”, pondera.

A banda passou o ano de 2014 voltada para a produção do disco e trabalhos em estúdio, e tem na bagagem, além dos três álbuns, seis videoclipes e uma indicação ao Prêmio Multishow de 2013 na categoria de “Artista Revelação”.

‘Sujo’

As 15 músicas do disco “Rock Podre”, da Dpeids, revelam o melhor da “sonoridade suja” – assim chamada pelo vocalista Carlos Castilho – da banda. Gravado com o auxílio do produtor e músico Agenor Vasconcelos nos estúdios da Oficial 80, o álbum seguiu para São Paulo, onde foi mixado e masterizado por Chuck Hipólito, no Estúdio Costella.

“Neste disco temos músicas novas e antigas. Uma das antigas que pode ter repercussão é a ‘Doido Deles’, uma já conhecida. De nova, citamos a ‘Mary Jane’. ‘Doido Deles’ é sobre a viagem do nosso guitarrista para o interior, que escreveu lá e voltou com ela. Já ‘Mary Jane’ foi feita nas nossas saídas pela noite e pelas praias ao redor da cidade”, salienta Carlos.

Serviço

o quê: V Festival Cauxi

quando: 05/12, às 21h

onde: Assinpa (Rua da Lua, s/n, Morada do Sol, Aleixo)

quanto: R$ 20 (bilheteria)

Publicidade
Publicidade