Publicidade
Entretenimento
TV

Ator Vandré Silveira brilha como Lázaro na novela 'Jesus', da TV Record

Ator tem mais de 17 anos de profissão e é apaixonado por cinema e artes cênicas 24/12/2018 às 09:36 - Atualizado em 24/12/2018 às 14:55
Show l zaro 0acf0655 08c4 4538 af20 ca3fae562b32
Ator considera a fé como o elemento mais importante da novela. Foto: Divulgação
Hanne Assimen Manaus (AM)

Natal representa o nascimento de Jesus, o Messias enviado à Terra pelo Criador há mais de dois mil anos. Durante sua passagem pela terra, Jesus pregou sobre o amor acima de tudo, operou milagres e fez amizades sinceras, como o seu amigo Lázaro de Betânia, que o ressuscitou após quatro dias de sepultamento. Esse enredo está sendo protagonizado na novela Jesus, na Record, onde Lázaro é interpretado pelo ator Vandré Silveira, apaixonado pelo teatro e cinema e encantado com o trabalho na televisão.

O artista tem 17 anos de carreira e premiado diversas vezes no teatro e cinema. Essa é a primeira novela que Vandré atua com personagem fixo e com destaque. “Estou muito feliz e grato. O Lázaro é um personagem especial, fico feliz de ser canal para contar essa história do homem que fica morto por quatro dias e é ressuscitado. A ressurreição é possível para todos que tem fé no poder de criação”, enfatiza.

Para o ator que tem uma longa carreira no teatro, o maior desafio em atuar na televisão é entender a engrenagem do veículo para poder fluir. “Na televisão o ritmo é mais acelerado, você tem que estar sempre disponível, mergulhado no personagem. Estou apaixonado em fazer televisão”, pontua.

Envolvido com o personagem Lázaro, o ator destaca uma frase que Jesus disse: “Que seja feito conforme a sua fé!”. “É impossível contar a história de Jesus e isso não influenciar nossa vida. Considero a fé o elemento mais lindo dessa novela. Afinal, a fé é fundamental na vida”, avalia Vandré.

Vida e carreira

Formado em Teatro pela Fundação Clóvis Salgado (CEFAR, Palácio das Artes), em Belo Horizonte (MG), em 2005, Vandré desenvolveu projetos de destaque para a dramaturgia, no teatro, cinema, TV e publicidade.

“Gosto de atuar, gosto de estar em cena. São linguagens diferentes, mas amo fazer teatro, cinema é um sonho e televisão quero continuar, pois me identifiquei muito. Esse é o legal de ser ator: poder experimentar subjetividades diferentes e a linguagem é só um meio de expressar”, diz ele.

No cinema, ganhou notoriedade por sua atuação em Bárbara (2007), curta com direção de Carlos Gradim, no qual Vandré interpreta uma travesti, trabalho pelo qual recebeu quatro prêmios de melhor ator nos festivais de cinema. Esse ano atuou no filme Rio Mumbai, com direção de Pedro Sodré.

No teatro, uma peça que considera relevante em sua carreira é o espetáculo “O homem elefante”, onde fala sobre a estranheza de uma pessoa que não se encaixa no mundo. Ele era um homem que apresentava anomalias em seu corpo inteiro, cuja imagem exploravam de forma cruel. A música que escolheu para o espetáculo foi “Creep” do Radiohead. “Me identifico com essa música porque fala do ‘homem elefante’ que habita cada pessoa. Por mais que sejamos todos iguais, cada ser humano é singular”, reflete o ator.

Homenagem

Com um número considerável de espetáculos realizados, Vandré destaca o monólogo “Farnese de Saudade”, sobre Farnese de Andrade, um artista plástico mineiro que se mudou para o Rio de Janeiro e coletava objetos nas praias de Botafogo e Flamengo, em antiquários e na Feira da Praça 15 e misturava elementos, como cabeças de bonecas, santos, pedaços de madeira, etc.

“Durante dois anos fui montando essa cenografia. Foi um mergulho vertical na obra de Farnese porque era um artista que se expressava através dos objetos e entendi que precisava fazer isso para fiel à obra e pensamento do artista”, explica Vandré. A montagem recebeu prêmios e indicações, como a de Melhor Ator no Festival Home Theatre (RJ, 2014).

Projeto 2019

No momento, o ator está focado no personagem Lázaro. No entanto, ele explica que para 2019 possui o projeto do espetáculo “Francisco – o monólogo”. O desfecho se dá acerca da exploração humana sobre os animais, falando que precisamos ter uma mudança de consciência e respeitar a natureza em que vivemos.

“Para 2019 espero que depois de Lázaro venha outro personagem na televisão. Adoraria continuar trabalhando com TV, pois me identifiquei bastante. Agradeço pela oportunidade que a Record me proporcionou”.

Publicidade
Publicidade