Segunda-feira, 18 de Novembro de 2019
Vida

Veja os principais indicados ao prêmio de Melhor Filme no Oscar 2015 sob a ótica dos críticos

Os longas "Birdman" e "Boyhood" saem na frente na visão da crítica especializada na corrida do principal prêmio do Oscar



1.jpg O longa "Birdman" concorre em nove categorias no Oscar 2015
20/02/2015 às 16:44

São oito concorrentes a estatueta, mas apenas dois têm realmente chances de sair como o prêmio de Melhor Filme do Dolby Theatre, em Los Angeles (EUA), na noite deste domingo (22).

Segundo a crítica especializada, “Birdman” e “Boyhood” são mesmos os favoritos. Enquanto o primeiro tem nove indicações, a jornada de 12 anos de produção do segundo o credencia para estar na linha de frente desta disputa. Para ter uma ideia do poder de fogo dos concorrentes, os dois filmes venceram o Globo de Ouro.



“Birdman” na categoria Melhor Comédia, e “Boyhood”, na de Melhor Drama. Qualquer resultado diferente disso será considerado uma grande zebra.

A torcida do crítico amazonense Caio Pimenta, do site Cine Set, vai para a obra de Richard Linklater, que acompanhou o crescimento de um garoto dos seis aos 18 anos.

“A ousadia de Richard Linklater em filmar uma história por 12 anos amplifica o estilo naturalista do cineasta responsável por privilegiar o desenvolvimento dos personagens a partir de ótimos diálogos iniciada no belo ‘Antes do Amanhecer’, em 1995”, observa Caio.

“Acima de tudo, o filme traz algo raro no cinema americano: encontrar o extraordinário no cotidiano. Em uma época de adaptações grandiosas de histórias em quadrinhos e produções cheias de efeitos especiais sem muita história, ‘Boyhood’ vai na contramão disso ao acompanhar o crescimento de um garoto até a fase adulta sem glamourização ou saídas fáceis; há apenas a vida com todas as pequenas construções capazes de moldar o nosso caráter e a forma de ver o mundo”.

Já o responsável pelo projeto Cine & Vídeo Tarumã Ufam, professor Antonio José Vale da Costa, acredita que quem leva a estatueta mais importante da noite é o filme do mexicano Alejandro González Iñárritu.

“Apesar de ser extremamente verborrágico (muito texto falado), ‘Birdman’ é compensado com a fotografia belíssima de Emmanuel Lubezki - outro mexicano que já deu provas de sua criatividade em filmes como ‘Árvore da Vida’ e ‘Gravidade’ -,  onde os enormes planos-sequência são dignos também de uma premiação”, destaca o professor.

“Aliada a esse preciosismo técnico, é a história que comove e provoca reflexão sobre o mundo que ora vivemos, exatamente com a tecnologia que compõe as mídias sociais.

É este o mundo das celebridades fúteis, voláteis e desimportantes que vivemos, onde quem nele não se expõe ou integra, não existe - como diz o personagem Riggan, tanto no teatro, como na própria vida.

Não basta mais a competência, o conhecimento, o comportamento ético para nos estabelecermos no mundo.

Aliás, estes são princípios quase em desuso; agora, temos que participar de qualquer modo do mundo virtual dos ‘cliques’ e mais ‘cliques’. No filme, a crítica mordaz a esse mundo, à imprensa que o constrói e ao próprio cinema é contundente e oportuna”, destaca Tom Zé.

Correndo por fora

Quem corre por fora na disputa de Melhor Filme é “O Grande Hotel Budaspeste”, com Ralph Fiennes, e direção do americano Wes Anderson. Junto com “Birdman”, o longa tem nove indicações.

Ele está na lista de favoritos do cineasta amazonense Sergio Andrade e da jornalista e veterana na cobertura do Oscar Ana Maria Bahiana.

“Eu amo todos esses, são os meus três favoritos do ano. Para mim, qualquer um desses que ganhar está ótimo”, declarou a jornalista em recente entrevista.

Agora é ver se a zebra vai pintar na premiação.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.